Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

'A equipe errou tudo', lamenta Cristóvão Borges no Flu

O técnico Cristóvão Borges exibiu perplexidade com a humilhante goleada por 5 a 2 para o América-RN e a consequente eliminação na Copa do Brasil, amargada em pleno Maracanã, nesta quarta-feira à noite, onde o time carioca não conseguiu sustentar a enorme vantagem de 3 a 0 conquistada no jogo de ida do mata-mata, em Natal.

Estadão Conteúdo

14 de agosto de 2014 | 10h05

Embora o Fluminense tenha conseguido fazer dois gols e terminar o primeiro tempo em vantagem de 2 a 1, o treinador viu uma atuação totalmente desastrosa diante da equipe potiguar. "Não fomos nada do que somos, nada do que fizemos até então e do que estamos acostumados a ver. A equipe errou tudo, fez tudo errado. Não executamos nossos pontos fortes. Erramos passes e as coisas se complicaram em efeito dominó. O time se descoordenou, não conseguiu se reorganizar, encaixar a marcação. Não conseguíamos prender a bola. A equipe esteve completamente diferente do que somos", ressaltou o comandante.

Embora tenha mostrado a habitual serenidade, Cristóvão Borges cobrou uma reação imediata do seu time no clássico deste domingo, contra o Botafogo, no Mané Garrincha, em Brasília, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Nós temos capacidade de reação. Ficamos todos abatidos com o resultado, com a atuação. Estamos bastante decepcionados e tristes. Todos esperavam e vieram para ver um Fluminense que estavam acostumados. Fomos longe de tudo que fizemos do nosso trabalho até então", repetiu o técnico, para depois completar: "Em relação ao clássico, não vai ter influência (a derrota por 5 a 2). A equipe é experiente, a gente não se prepara para isso, mas quando acontece precisamos ter poder de reação, e nós teremos. Nossa obrigação é reagir diante de um momento como esse. Temos o Brasileiro e um jogo com o Botafogo, que nos dá a chance de reagir".

O Fluminense ocupa a quarta posição do Brasileirão, com 26 pontos, quatro atrás do líder Cruzeiro. E terá pela frente um Botafogo bastante pressionado. Lutando para engrenar em meio a seguidos problemas com salários atrasados, o time alvinegro está hoje na zona de rebaixamento, no 17º lugar, com 13 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseCristóvão Borges

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.