Priscila Borges/STJD
Priscila Borges/STJD

'A imprensa ajudará muito nos casos de simulação'

Presidente do STJD está preocupado com o aumento do número de episódios de simulação

Entrevista com

Ronaldo Piacente

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2017 | 17h00

O que o STJD pode fazer para coibir as simulações?

Cabe aos Tribunais Desportivos denunciar e punir esse tipo de infração disciplinar nos moldes do Artigo 258 do CBJD. A denúncia é feita através do que constar na súmula ou por parte de quem tenha legítimo interesse. Porém, também poderá ser feita mediante conhecimento dos fatos por meio da mídia e vídeos. A imprensa ajudará muito nesses casos.

Há uma estatística de quantos casos de simulação foram julgados e punidos pelo STJD?

Não, mas podemos afirmar que foram raríssimos casos, sendo que tais fatos aumentaram nos campeonatos regionais de 2017.

A simulação é menos importante do que um caso de agressão, que sabemos ser amplamente punido pelo STJD?

Cada caso tem sua peculiaridade, portanto não podemos dizer que um é mais importante que outro, tudo dependerá dos fatos, dos efeitos e das consequências geradas. A simulação fere o princípio do ‘Fair play’, que é o espírito desportivo na competição. A agressão é totalmente incompatível com o esporte. O que se percebe é que o legislador previu punição mais severa para agressão do que para conduta contrária à disciplina e ética desportiva. 

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolCampeonato BrasileiroStjd

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.