Reprodução/Corinthians Twitter
Reprodução/Corinthians Twitter

A pedido da PM, Corinthians x Vasco terá cobrança de ingressos na Copinha

Equipes se enfrentam nesta terça-feira, às 21h30, na Arena Barueri, pela semifinal

João Prata, O Estado de S.Paulo

21 Janeiro 2019 | 17h16

A Federação Paulista de Futebol informou que o duelo entre Corinthians e Vasco pela semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior terá cobrança de ingressos por questões de segurança, a pedido da Polícia Militar. No outro jogo da semifinal, São Paulo x Guarani será disputado com torcida única, também por questões de segurança. 

A partida está marcada para terça-feira, às 21h30, na Arena Barueri, e terá bilhetes que variam entre R$ 20 e R$ 40. Os ingressos poderão ser comprados no Parque São Jorge, Arena Barueri e Anacleto Campanella. A torcida vascaína ficará no Setor D do estádio e também poderá comprar as entradas em São Januário.

A Polícia Militar levou em conta o histórico de conflito entre as duas torcidas para solicitar a cobrança de ingressos. Os jogos da competição costumam ter entrada gratuitas. Somente a final, sempre marcada para o dia 25 de janeiro, tem ingressos cobrados. No entanto, o regulamento da Copinha prevê que pode haver cobrança para qualquer partida nas fases anteriores.

A confusão mais recente entre em um duelo entre Corinthians e Vasco aconteceu em novembro do ano passado. Após o término da partida pelo Brasileirão, torcedores do Vasco quebraram cadeiras e atiraram no gramado. Depois, entraram em confronto com a polícia.

Em 2013, a partida entre as equipes disputada no estádio Mané Garrincha, em Brasília, ficou marcada por uma briga nas arquibancadas. As duas equipes acabaram punidas pela confusão e perderam quatro mandos de campo.

Quatro anos antes, uma outra briga entre as torcidas terminou com um corintiano morto e oito torcedores feridos. O confronto aconteceu na Marginal Tietê, na chegada de 15 ônibus de torcedores do Vasco para o duelo que aconteceria no Pacaembu.

Próximo ao estádio, um ônibus da torcida do Vasco foi incendiado. O histórico de confusão entre corintianos e vascaínos tem relação com a proximidade dos torcedores cariocas com as organizadas do Palmeiras.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.