Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

A pedido de Cuca, São Paulo monitora situação de Tchê Tchê na Ucrânia

Meia ex-Palmeiras está no Dínamo de Kiev, mas não tem atuado com regularidade pela equipe

Redação, O Estado de S. Paulo

08 de março de 2019 | 11h39

O São Paulo está interessado em contratar o meia Tchê Tchê, que está atualmente no Dínamo de Kiev, da Ucrânia. O técnico Cuca aprova a busca pelo jogador, com quem trabalhou anteriormente nos tempos de Palmeiras. O atleta está no futebol europeu desde o meio do ano passado, mas ainda não entrou em campo neste ano e, inclusive, sequer foi relacionado para o último jogo da equipe, na quinta, contra o Chelsea.

Em 2016, Cuca era técnico do Palmeiras quando o clube contratou Tchê Tchê, destaque naquele ano do Osasco Audax vice-campeão Paulista. O jogador se tornou titular absoluto no novo clube e peça importante do time campeão brasileiro. Na nova passagem do treinador pela equipe, em 2017, Tchê Tchê também voltou a ser bastante utilizado, inclusive improvisado como lateral em alguns jogos e nomeado até como capitão.

Enquanto aguarda a chegada de Cuca, em abril, o São Paulo busca atender alguns pedidos do treinador para mudar as opções no elenco. A ideia do clube é viabilizar a vinda de Tchê Tchê por empréstimo, por não ter recursos para bancar uma aquisição definitiva. O jogador deixou o Palmeiras no meio do ano passado em negociação de aproximadamente R$ 20 milhões.

Cuca também sugeriu à diretoria o nome de outro comandado dos tempos de Palmeiras. O atacante Róger Guedes está no Shandong Luneng, da China, e foi sondado pelo time do Morumbi, porém os valores dificultam a negociação. Outro nome que pode chegar é o do atacante Luiz Fernando, do Botafogo, que pode fechar como contrapartida pela ida de Diego Souza ao clube carioca.

Como está em tratamento cardiológico, Cuca só vai se apresentar ao São Paulo em abril. A diretoria trabalha enquanto isso para diminuir a folha salarial do elenco e tem como uma das metas promover as saídas de jogadores caros, como Diego Souza e Nenê. Este último interessa ao Fluminense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.