Divulgação/FIGC
Divulgação/FIGC

A pedido de Falcão, italianos campeões mundiais em 1982 fazem campanha para ajudar favelas

Algozes da Copa de 1982 se juntam a ex-jogadores da seleção brasileira em ação para combater o novo coronavírus

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2020 | 16h09

Mesmo quase 40 anos depois de protagonizarem um histórico jogo na Copa de 1982, na Espanha, Brasil e Itália deram nesta sexta-feira um novo exemplo do quanto continuam vinculados um ao outro. Os jogadores italianos campeões mundiais naquele ano na Espanha divulgaram um vídeo em que demonstram apoio a uma causa divulgada anteriormente pela seleção brasileira daquela época. Trata-se de um projeto para combater o novo coronavírus nas favelas no Brasil.

A campanha Mães da Favela (www.maesdafavela.com.br), organizada pela ONG Central Única das Favelas (Cufa), procura criar um fundo solidário para que comunidades assistidas pela entidade possam conter a pandemia. No início de abril, por uma ideia do ex-volante Paulo Roberto Falcão, os jogadores brasileiro de 1982 produziram um vídeo para divulgar a iniciativa. Agora, foi a vez dos italianos também aceitarem participar.

Grandes nomes daquela equipe italiana com o artilheiro Paolo Rossi, o zagueiro Fulvio Collovati, o atacante Francesco Graziani e o meia Bruno Conti aparecem no vídeo e fazem depoimentos para pedir ajuda à ação. Pouco antes da divulgação do vídeo da seleção brasileira de 1982, em 5 de abril, a arrecadação para o Mães da Favela estava em cerca de R$ 285 mil. Às 14h desta sexta-feira, o contador do site da campanha informava que a arrecadação já era de quase R$ 4,5 milhões.  

A presença dos italianos foi possível após Falcão entrar em contato com Conti. Os dois foram companheiros na Roma e mantém a amizade até hoje. O jogo entre Brasil e Itália em 1982 foi exibido recentemente pelo canal SporTV e está na lista de uma das partidas mais marcantes da história das Copas. Apesar da vitória italiana por 3 a 2, a equipe brasileira é até hoje lembrada pelo mundo pelo estilo técnico e refinado de jogar futebol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.