'A situação ainda não é boa', avisa Muricy Ramalho

Mesmo com a vitória, São Paulo continua muito próximo da zona do rebaixamento

LEONARDO MAIA, Agência Estado

15 de setembro de 2013 | 19h33

RIO - Com a chegada de Muricy Ramalho, o

Além de Jadson, Muricy indicou que a meta é recuperar o futebol de atletas que considera fundamentais para a luta contra o rebaixamento. "Quando as coisas estão difíceis, temos que voltar para o mais simples, que é colocar os melhores para jogar", decretou, citando a necessidade de obter melhor rendimento também do atacante Oswaldo. "São poucos os pontas como ele. Preciso cobrar mais dedicação e trabalho dele."

Assim, a tendência para os próximos jogos, incluindo o de quarta-feira, contra o Atlético-MG, é a manutenção de duas cabeças pensantes no meio-de-campo. "É difícil jogar com dois meias como o Ganso e o Jadson, mas a função do técnico é achar uma forma de usar os melhores jogadores", disse Muricy.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCMuricy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.