Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

A três rodadas para o fim, Levir ainda sonha com vaga do Atlético-MG no G-4

Treinador vê clube mineiro ainda vivo na briga e elogia apoio da torcida no triunfo deste sábado

Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2018 | 09h18

Vindo de duas vitórias consecutivas, o Atlético-MG deu passo importante para garantir-se na Libertadores de 2019. Para o técnico Levir Culpi, porém, não é o suficiente. A três rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o comandante alvinegro deixou claro que ainda confia em terminar no G-4, o que daria uma vaga direta ao clube na fase de grupos do torneio continental.

"Estamos vivos na competição, mais do que nunca, faltando três jogos. Vamos fazer o possível para jogar esse time na primeira fase da Libertadores", declarou, após o triunfo por 1 a 0 sobre o Bahia, no último sábado.

Na partida, realizada no Independência, o Atlético-MG saiu na frente no início do segundo tempo, com o gol de Cazares, mas ficou com um jogador a menos após a expulsão de Fábio Santos logo na sequência. A partir daí, o time sofreu para segurar o resultado, e o comportamento dos jogadores foi elogiado por Levir.

"De modo geral, o time lutou muito e começou aquela 'sofrência' de novo. Esse é o Atlético-MG, assim que é gostoso. Hoje, quando terminou a partida, senti a emoção das outras vezes que passei aqui. Então, é um negócio bacana, mas tem que ser sofrido. Não sei por que tem que ser assim, tem uns requintes de crueldade. Mas foi bacana, os jogadores correram muito, a torcida vibrou também no final, achei muito interessante", comentou.

Com o resultado de sábado, o Atlético-MG subiu para 53 pontos, na sexta colocação, a três do Atlético-PR, seu principal adversário na luta por uma vaga no G-6. Quarto colocado, o Grêmio tem 59 pontos, mas ainda atua na rodada e pode abrir nove pontos de vantagem para o time mineiro.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.