Imagem Paulo Calçade
Colunista
Paulo Calçade
Conteúdo Exclusivo para Assinante

A vitória do conteúdo

É provável que o partidaço de Renato Augusto contra o Atlético Paranaense não seja lembrado ao final do Campeonato Brasileiro como um momento especial do Corinthians na competição. Os dois gols, o passe para Vagner Love e a atuação brilhante do ponto de vista físico, técnico e tático do jogador vão se misturar à campanha da equipe, que se mantém muito forte e concentrada na disputa de um título que cada vez parece mais próximo.

Paulo Calçade, O Estado de S. Paulo

19 de outubro de 2015 | 03h00

Mas pelo bem do futebol que o Corinthians vem jogando e por uma questão de justiça, seria um desperdício entender os 4 a 1 dessa vitória como algo normal no futebol brasileiro. Talvez até seja para os corintianos, pois é a materialização de um trabalho ainda incomum por aqui, iniciado pelo treinador em 2010.

E aí entra o futebol de Renato Augusto, no melhor momento de sua carreira, em todos os sentidos, resultado do trabalho de equipe, que vai além do campo, que passa pela comissão técnica, mérito de médicos, fisiologistas, fisioterapeutas e preparadores físicos.

Não por acaso, Renato domina seu espaço e constituiu um meio de campo coeso nas funções e nas tarefas. Isso explica a dificuldade para interpretar seu jogo, seja como volante ou como meia, pois é os dois ao mesmo tempo, o domínio sobre o campo, cada vez mais amplo, não limitado por um carimbo, por uma nomenclatura.

Também não convém chamá-lo de futebolista moderno, porque o moderno de hoje estará superado amanhã, desatualizado. Recomenda-se estar pronto para aprender, evoluir e executar as demandas do gramado.

A atuação em Curitiba é a explicação de como a capacidade individual de um jogador pode ser potencializada pelo ambiente coletivo. E nele Renato vai surfando neste Brasileirão, praticando o necessário, em função híbrida, com e sem a bola, qualificado para todos os momentos do jogo (ofensivo, defensivo, transição defensiva, transição ofensiva e bolas paradas). Colocar no papel é simples, construir no campo é o sonho.

Com a marcação na saída de bola corintiana cada vez mais forte, Renato é uma das saídas para mantê-la funcionando e qualificada. Contra o Atlético foi espetacular, retirando a missão de Ralf e fazendo as transições com Elias e Jadson. O primeiro gol foi de bola parada, de posicionamento, mas o segundo começou com Cássio e uma saída para o ataque apoiada no passe, de condução vertical, definida por Vagner Love.

O terceiro, ainda no primeiro tempo, nasceu da pressão de Renato e Elias, adiantados no meio de campo do Atlético. Diante disso, como você definiria a dupla corintiana? São meias ou volantes? A dificuldade de explicá-los ajuda a entender o futebol praticado por eles, resultado do modelo e dos princípios de jogo adotados por Tite.

Renato brilha porque Ralf voltou a dar segurança ao fechar os espaços, porque Elias é o companheiro que se infiltra e complementa seu futebol, porque Jadson, alimentado taticamente, tornou-se o gigante das assistências, e porque a defesa permanece muito sólida.

Quando Vagner Love consegue se encaixar e participar da engrenagem, o placar vem com menos sofrimento. A vitória sobre o Atlético lembrou em alguns aspectos o último clássico contra o Santos, na Arena Itaquera, principalmente pela concentração no trabalho, na missão imposta pelo jogo.

Com esse nível de dedicação e entrega, que vai além da capacidade física, não vai ser fácil arrancar o título do Corinthians. Tropeços ainda poderão acontecer, pois este campeonato é muito difícil, mas paralelamente a eles a equipe saberá encontrar os caminhos da recuperação. Em que pese a tristeza pela derrota, Arena da Baixada assistiu a um jogo especial.

O mérito corintiano não está apenas na diferença de oito pontos para o Atlético Mineiro, mora no conteúdo da equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.