Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Abalado após derrota, Gatito prega 'trabalho' para Botafogo reagir

Equipe do técnico Zé Ricardo perdeu para o Resende e não tem mais chance de classificação na Taça Guanabara

Redação, Estadão Conteúdo

31 de janeiro de 2019 | 22h37

A derrota para o Resende por 1 a 0 e o consequente fim das chances de classificação na Taça Guanabara abalaram o Botafogo, na noite desta quinta-feira, no Engenhão. Visivelmente constrangido por mais um tropeço da equipe dentro de casa, o goleiro Gatito Fernández sofreu para encontrar palavras que explicassem a situação do clube no Campeonato Carioca.

"Tínhamos a esperança de fazer um grande jogo, mas o Resende está de parabéns pelo resultado conquistado. O que nos resta é continuar trabalhando, essa é a única maneira de tirar o time dessa situação. Não podemos abaixar a cabeça, porque já temos que pensar na Copa do Brasil e na Sul-Americana", afirmou o goleiro.

A situação do Botafogo é realmente preocupante. Discreto na janela de transferência, o clube não conseguiu encaixar neste início de temporada e sofreu três derrotas - para Resende (1 a 0), Flamengo (2 a 1) e Cabofriense (3 a 1) -, e arrancou um empate sem gols diante do Bangu.

Os resultados aumentam a pressão sobre o técnico Zé Ricardo. Um dos alvos da torcida, o treinador renovou recentemente o seu contrato com o Botafogo até o fim de 2019. Apesar de cumprir tabela no próximo domingo, contra o Boavista, a ordem é dar um fim na sequência negativa, até para entrar com um novo ânimo contra o Defensa y Justicia, na quarta-feira, pela Copa Sul-Americana.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Botafogofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.