Marcello Zambrana/Cruzeiro/LightPress
Marcello Zambrana/Cruzeiro/LightPress

Abatido, Henrique promete empenho para encerrar má fase do Cruzeiro

'Temos que ter força para sair disso', lamenta um dos principais jogadores da equipe mineira após derrota perante o Palmeiras

Redação, Estadão Conteúdo

14 de setembro de 2019 | 22h11

Um dos pilares do meio-campo do Cruzeiro, o volante Henrique saiu frustrado com mais um tropeço da equipe no Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado, o time celeste perdeu para o Palmeiras, por 1 a 0, no Allianz Parque, em São Paulo. O jogador lamentou o resultado, mas prometeu não deixar se abater para tirar a equipe da briga contra o rebaixamento.

"Claro que quando está jogando bem, acaba criando mais chances. Tivemos algumas oportunidades de fazer o gol. No fim, acabamos sofrendo. No momento que está passando, acaba sentindo. Mas não podemos sentir, nos abater com o gol tomado. Temos que ter força para sair disso. Claro que faltou criar mais", declarou o volante Henrique.

O atleta destacou ainda a evolução do Cruzeiro, nos últimos jogos, sob o comando do técnico Rogério Ceni. Henrique disse também que a má fase não vai durar para sempre. "O Cruzeiro deu uma evoluída, no sentido de querer mais. Vamos buscar, trabalhar bastante. Confiar. A nuvem não é eterna na nossa cabeça. Ela vai ter que sair uma hora. E vai sair com todo mundo trabalhando, se empenhando", destacou.

O Cruzeiro terminou o primeiro turno sem conquistar uma vitória sequer como visitante. O time mineiro somou apenas quatro pontos longe de Belo Horizonte: quatro empates e seis derrotas.

O desempenho de Rogério Ceni na atual arena do Palmeiras também é decepcionante. O treinador nunca ganhou no estádio da equipe alviverde, desde a transformação, seja como jogador ou como técnico.

O resultado liga um sinal de alerta no Cruzeiro, que segue na 16ª colocação, com 18 pontos, podendo ainda ser ultrapassado por Fluminense e CSA na rodada. Ambos somam 15.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.