Agustin Marcarian/Reuters
Agustin Marcarian/Reuters

Abatido, Renato reconhece atuação ruim do Grêmio e avisa: 'Precisamos acordar'

Técnico mostra preocupação com a queda de rendimento da equipe e o fato do time ainda não ter vencido na Libertadores

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2019 | 22h18

O semblante de Renato Gaúcho na entrevista coletiva retratou a apresentação do Grêmio na derrota para a Universidad Católica, por 1 a 0, no Chile, nesta quinta-feira, pela Copa Libertadores. Abatido, o treinador reconheceu que o time não fez uma boa partida, mas evitou "jogar a toalha" na briga por uma vaga nas oitavas de final.

"A equipe esteve muito abaixo do que podemos apresentar, erramos muitos passes, não tivemos poder de reação. Infelizmente, nada deu certo para a gente hoje. Deu uma pane geral. Não adianta a gente achar que a defesa não funcionou, que o ataque não funcionou. Nós somos um todo. Hoje não estivemos bem e a Católica mereceu a vitória", reconheceu Renato Gaúcho.

Como de costume, o treinador evitou analisar individualmente os jogadores, mas reconheceu que algumas peças estão deixando a desejar. Apesar da situação complicada no Grupo H, na lanterna e com apenas um ponto somado em três rodadas, Renato Gaúcho ainda acredita na classificação.


"Ainda dá. Mas precisamos acordar na competição. São três jogos e apenas um ponto. Chances de classificação a gente tem. Precisamos corrigir algumas coisas que não estão acontecendo, a equipe não vem demonstrando aquele poder nos últimos jogos. Principalmente poder de reação", analisou o treinador.


O Grêmio volta a campo pela Libertadores na próxima quarta-feira, contra o Rosário Central, na sua arena. O time precisa vencer os três jogos que faltam para ter chances de classificação às oitavas de final.


Antes, porém, o Grêmio entra em campo pela semifinal do Campeonato Gaúcho no domingo, às 16 horas, também em casa, diante do São Luiz. Em Ijuí, houve empate sem gols. Só a vitória classifica o time direto para a final, já que os gols fora de casa valem como critério de desempate e um novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    GrêmiofutebolRenato Gaúcho

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.