Abedi Pelé pode virar cartola em Gana

Abedi Pelé, o mais famoso jogador de Gana, pode tornar-se presidente da federação de futebol de seu país. O nome do ex-atleta de Olympique Marselha, Torino, Munique 1860 é o preferido do governo ganês para assumir o comando do futebol nacional. Seu maior rival é Kojo Quarshie, que já ocupou o cargo anteriormente. A candidatura de Abedi Pelé tem o apoio de Aliu Mahama, vice-presidente de Gana. O político ficou encarregado de administrar o esporte no país, depois da demissão do ministro Yussif Issan, afastado por denúncias de corrupção. Mahama acredita que a figura carismática de Abedi possa dar credibilidade ao futebol ganês, um dos mais forte da África. "Tivemos experiências anteriores com banqueiros, advogados e outros tipos de profissionais. E não deram certo", comentou Abedi, 37 anos e eleito três vezes melhor jogador africano, no início dos anos 90. "Creio ter preparo suficiente para encarar esse desafio."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.