Abel Braga pede demissão e deixa o comando do Internacional

Treinador já havia afirmado neste sábado que tem duas propostas para ir trabalhar no futebol do Catar

Redação,

01 de junho de 2008 | 16h34

O técnico Abel Braga pediu demissão neste domingo e não é mais o técnico do Internacional. A informação foi confirmada pelo site oficial do clube gaúcho. Nesta segunda-feira, ele deve se despedir do grupo de jogadores no Beira-Rio e entregar o comando de forma provisória para o interino Guto Ferreira.No sábado, após o empate do Inter contra o Sport por 1 a 1 em Porto Alegre (RS), em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, Abel já havia dito em entrevista coletiva que recebeu duas propostas dos Emirados Árabes. "Fiz uma contraproposta para não cobrirem, mas se isso acontecer não terei como recusar", afirmou na ocasião. E foi o que aconteceu. "Me pediram para fazer uma proposta para deixar o Inter. Disse um valor que pensei 'eles não vão topar'. Só que toparam. Aí não tive como recusar. Tenho de pensar no bem estar da minha família e garantir um futuro para os meus filhos", disse o treinador, em entrevista ao Sportv.No Internacional, as principais conquistas de Abel Braga aconteceram em 2006, quando a equipe ganhou a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes da Fifa disputado no Japão. Os títulos fazem o técnica já pensar no retorno."Quero ficar 10 meses e meio e voltar. Também não quero ficar lá para sempre. Quero ser o segundo treinador que mais comandou o Inter"Já neste ano, apesar da conquista do Campeonato Gaúcho, o Inter fez uma campanha ruim na Copa do Brasil (foi eliminado nas quartas-de-final pelo Sport) e no Brasileirão ocupa apenas a 14.ª posição, com quatro pontos em quatro jogos.O mais cotado para substituir Abel no Internacional é Muricy Ramalho, que atualmente dirige o São Paulo e já comandou o time do Rio Grande do Sul entre os anos de 2003 e 2005. "Eu indiquei o Dorival Junior, mas a direção do Inter não aceitou. Agora isto é com eles", revelou Abel. O técnico não revelou exatamente qual clube irá treinar. "Lá não tem brasileiro, ainda, mas vai ter. Não só na comissão técnica, mas também no elenco", avisou Abel. (Atualizado às 21h27 para acréscimo de informações)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.