Mailson Santana/Fluminense
Mailson Santana/Fluminense

Abel Braga volta ao Flamengo, se emociona e já projeta duelo com o Peñarol

Técnico voltou a comandar a equipe carioca, após ser hospitalizado por causa de um mal-estar na quarta-feira passada

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2019 | 19h34

O técnico Abel Braga voltou a comandar um treino do Flamengo nesta segunda-feira após ser hospitalizado por causa de um mal-estar em campo, na partida contra o Fluminense, na última quarta, pelo Campeonato Carioca. Liberado pelos médicos, ele conversou com os jogadores e recebeu de presente uma camisa como homenagem do grupo após o título da Taça Rio, no domingo. "Isso foi emocionante. Me levou às lágrimas", contou.

Ele vai comandar o time na partida desta quarta-feira contra o Peñarol, às 21h30, no Maracanã. Ele foi liberado pelos médicos e espera que o Flamengo conquiste mais uma vitória na Copa Libertadores, torneio no qual faz uma campanha perfeita, com dois triunfos em dois duelos disputados até agora. "Três vitórias consecutivas na Libertadores não sei se o Flamengo já conseguiu. Nesse jogo eu não poderia ficar fora", confessou.

O técnico não deve fazer grandes mudanças na equipe para a partida pela competição sul-americana. No treinamento desta segunda-feira, já deu uma pista do time que deve entrar em campo com Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, William Arão, Everton Ribeiro, Diego e Bruno Henrique; Gabigol.

Apesar do favoritismo e de mais uma vez contar com o estádio lotado - mais de 58 mil ingressos foram vendidos antecipadamente para o duelo -, Abel sabe que o adversário tem tradição na Libertadores e pode surpreender. "O Peñarol tem muito peso. Eles melhoraram bastante depois da estreia com derrota", afirmou o treinador.

O Flamengo chega para a partida animado pela vitória nos pênaltis em cima do Vasco, na final da Taça Rio, no último domingo, quando empatou o jogo aos 48 minutos do segundo tempo, com um gol de Arrascaeta. "O torcedor tem de se orgulhar desse grupo. Sabemos que o Flamengo não vai ganhar tudo como se fala. Mas as pessoas podem sentir orgulho desse time. Os valores morais estão muito altos", avisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.