Alexandre Lopes/Divulgação
Alexandre Lopes/Divulgação

Abel celebra goleada no Beira-Rio e elogia Rafael Moura

Treinador, porém, reclama de ter de jogar no interior o próximo jogo

Agência Estado

16 de fevereiro de 2014 | 11h01

PORTO ALEGRE - Abel Braga era só elogios ao fim da partida entre Internacional e Caxias, na noite de sábado. O treinador ficou satisfeito com o novo Beira-Rio, reaberto nesta rodada do Campeonato Gaúcho, elogiou o desempenho do Inter neste início de ano e exaltou o aproveitamento de Rafael Moura no ataque.

"Tudo ocorreu às mil maravilhas", comemorou o treinador, que só não gostou de ter voltado a jogar no interior do estado. Na próxima rodada, o Inter enfrentará o Juventude, em Novo Hamburgo, porque o Beira-Rio ainda não está 100% pronto. No sábado, somente 10 mil torcedores puderam assistir ao jogo nas arquibancadas.

"Não vejo por que não fazer aqui. É muito ruim se formos para Novo Hamburgo e sair daqui. Vamos ainda ficar sem casa? Fico triste. Isso é até uma coisa social. O Inter é um grande clube que se propôs a fazer uma casa dessas. Se hoje pode por que não pode terça?", cobrou.

Foi a única reclamação de Abel após a goleada de 4 a 0 sobre o Caxias. Para o treinador, o Inter assumiu o favoritismo e não decepcionou a torcida. "O Inter tinha que ser o protagonista ao voltar para casa. A postura que tivemos de recuperar a bola o mais rápido possível foi muito boa", comentou.

Abel também gostou da atuação de Rafael Moura, autor de dois gols. "Todas as minhas equipes tem jogador de área. Ele está sendo praticamente perfeito. Nas jogadas metidas ele tem boa movimentação. Normalmente é o jogador que menos toca na bola, mas por saber a característica dos demais joga sem a bola. No Gre-Nal ele chamou a marcação e o Fabrício fez o gol", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.