Abel evita lamentar empate e diz que Fluminense está exausto

Treinador admitiu possibilidade de poupar jogadores para próxima partida, frente ao Palmeiras

Estadão Conteúdo

07 de junho de 2017 | 10h18

O técnico Abel Braga evitou criticar o desempenho do Fluminense no empate por 1 a 1 com o Atlético Paranaense, na noite de terça-feira, no Maracanã, na abertura da quinta rodada do Campeonato Brasileiro, destacando que os jogadores estão exaustos com a sequência de partidas. Assim, apontou o desgaste físico como fator determinante para o tropeço em casa.

"Minha equipe sentiu. Luis Fernando não aguentou, porque há tempos não joga uma partida inteira. Wendel pediu para sair. Pedi para ele ficar e recuei o Scarpa. Tentei com Pedro para ter mais um homem na área, mas não tivemos um domínio claro. Aceito o resultado. A exaustão está batendo no Lucas, no Léo. Gostei porque não perdemos. No Brasileiro é assim: ninguém tem 100% de aproveitamento em casa. Agora é preparar o time para sábado", disse.

Abel, porém, reconheceu que Gustavo Scarpa, peça fundamental do setor ofensivo do Fluminense, teve atuação apagada diante do Atlético-PR, adversário elogiado pelo treinador, destacando que o oponente vem avançando na Copa Libertadores e na Copa do Brasil.

"Como pega muito na bola, erra mais. Hoje o jogo foi intenso. Tenho até mudado a forma tática para ele ter um desgaste menor, para ele estar mais descansado quanto tiver a bola. Mas este mês vão dez jogos em 32 dias. Não é fácil. Ainda mais quando do outro lado você tinha uma boa equipe, que está classificada na Libertadores e está nas quartas da Copa do Brasil. Scarpa vai chegar logo, logo ao nível de antes", comentou.

O empate deixou o Fluminense com dez pontos, em terceiro lugar, mas sob risco de ser ultrapassado por vários times na sequência da rodada. O time volta a jogar no sábado, quando vai visitar o Palmeiras. E Abel admite a possibilidade de poupar algum titular mais desgastado. "Se sábado tiver que tirar um ou dois vou tirar. Não importa se é contra o Palmeiras. O excesso de jogos vai te dar um problema maior lá na frente", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.