Nelson Perez/Fluminense FC
Nelson Perez/Fluminense FC

Abel exalta atuação do Flu no clássico e força mental do time para virar o placar

Vitória de virada sobre o Botafogo por 2 a 1 levou tricolor carioca à 12ª colocação do Brasileirão

Estadão Conteúdo

05 Novembro 2017 | 10h38

O técnico Abel Braga não escondeu a sua satisfação com a atuação exibida pelo Fluminense na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo, conquistada na noite do último sábado, no Engenhão, onde o time tricolor subiu para a 12ª posição do Campeonato Brasileiro, com 42 pontos.

+ Fluminense derrota o Botafogo e afasta fantasma do descenso

No clássico, os botafoguenses abriram o placar com menos de um minuto de partida, mas o Fluminense foi buscar uma virada por 2 a 1 no segundo tempo. A reação da equipe foi exaltada por Abel, que destacou a força psicológica que os seus comandados mostraram nesta que também foi a primeira partida após a doída eliminação da Copa Sul-Americana, na última quarta, no Maracanã, onde empataram por 3 a 3 com o Flamengo após estarem vencendo o rival por 3 a 1.

"O mais importante foi essa reação que tivemos depois de uma eliminação na Sul-Americana. Em três jogos, foram três gols logo no começo. Você vindo de uma eliminação, tendo que buscar força mental, continuar com a confiança alta e fazer o jogo que fez hoje (sábado) é motivo de orgulho", afirmou o treinador do Fluminense, em entrevista coletiva concedida após o clássico.

"Tem que saber reagir, tomamos o gol e conseguimos virar. O legal foi que o time empatou e continuou tentando vencer. Continuou em cima. Ainda não saímos do sufoco, mas a confiança voltou", completou Abel, se referindo ao fato de que o Fluminense ainda não livrou o risco de rebaixamento no Brasileirão, mas ao mesmo tempo recuperou o ânimo antes de retornar a campo para encarar o Coritiba, na próxima quinta-feira, às 21 horas, no Maracanã, pela 33ª rodada da competição nacional.

"Hoje (sábado) todos estiveram num nível muito próximo do melhor, não tem como dizer quem jogou mal no Fluminense, tirando a primeira bola que perdemos (quando saiu o primeiro gol), pois foi um ótimo jogo de todos", ressaltou o comandante, que também lembrou da ascensão do Coritiba, que no último sábado goleou o Avaí por 4 a 0 e respirou contra o risco de queda à Série B ao chegar aos 38 pontos na 15ª colocação.

"O Coritiba vem de resultados muito bons, fez aquilo que nós fizemos anteriormente: de nove pontos, conseguiu sete e será um jogo complicado. Temos que procurar vencer, obviamente, pois esse é o tipo de jogo que você não pode perder, porque o adversário sobe e você não mantém a diferença (de pontos). Será difícil, mas jogaremos com o apoio muito maior do torcedor, espero ver o Maracanã cheio nos apoiando", projetou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.