Lucas Merçon / Fluminense FC
Lucas Merçon / Fluminense FC

Abel exalta Dourado e torce por artilharia: 'É o maior ídolo atual do clube'

Atacante agradece apoio do treinador e elogia capacidade de gerir o grupo do comandante

Estadão Conteúdo

21 Novembro 2017 | 13h10

Aliviado pelo fim das chances de rebaixamento do Fluminense, Abel Braga exaltou o atacante Henrique Dourado e disse torcer pela artilharia do seu jogador no Brasileirão. Para o treinador, Dourado "é o maior ídolo do clube" na atualidade.

+ Dourado empata com Jô na artilharia e desabafa sobre campanha do Flu

+ Desejo de Palmeiras e Internacional, Abel Braga fala em ficar no Fluminense

"Nós somos muito ligados, vivenciamos situações problemáticas e seria muito superficial falar tudo o que vivemos esse ano. Hoje ele é o maior ídolo do clube e não representa só isso, representa muito mais do que um simples jogador do clube, titular, artilheiro do campeonato. É adorado dentro do grupo, sempre disponível para o colega, para o roupeiro, massagista, ele é isso tudo", disse o treinador.

Dourado recebeu os elogios após balançar as redes novamente com o Flu. Ele marcou um dos gols da vitória por 2 a 0 sobre a Ponte Preta, no Maracanã, na noite desta segunda-feira. Com o gol, se igualou a Jô na disputa pela artilharia. Agora ambos os jogadores somam 18 gols cada. "Tomara que ele termine o ano como artilheiro, vai coroar esse ano dele. Se for por merecimento, que ganhe o Dourado", afirmou Abel.

O atacante agradeceu o apoio do treinador. "É gratificante receber esses elogios do Abel. Posso dizer que tudo o que superamos esse ano, sem demagogia, foi por causa que ele soube gerir o grupo, mesmo tendo problemas extra-campo e isso foi muito importante", declarou Dourado, que segue motivado para brilhar pela artilharia.

"A briga está gol a gol, espero que nesses jogos que restam eu possa conseguir esse objetivo, ficaria muito grato em coroar um ano tão difícil, saímos aliviados. É um dos meus objetivos ser o artilheiro, fiquei muito feliz porque eu estava saindo de campo e no último lance, tive a chance e marquei o gol. Mas sei que do lado de lá tem um grande atacante que é o Jô, que pelos seu méritos está na briga", ponderou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.