Abel exige que Flu vença o São Caetano

Antes de pensar na possibilidade de terminar a 12ª rodada como o líder isolado do Campeonato Brasileiro, o técnico do Fluminense, Abel Braga, exigiu que sua equipe faça o "dever de casa" e vença o São Caetano, neste sábado, às 18h10, em Volta Redonda. A rigidez do treinador se deve ao fato de que, nas outras duas vezes em que o time carioca esteve nesta situação, não conseguiu triunfar sobre seus adversários e deixou a oportunidade escapar. "Nas outras vezes não cumprimos a nossa obrigação, que seria vencer Coritiba e Paraná, em Volta Redonda. Agora, vamos tentar fazer o nosso dever de casa e não pensar na Ponte", frisou Braga. O Fluminense tem o mesmo número de pontos que a Ponte Preta na tabela de classificação, 23, mas a equipe paulista lidera porque tem melhor saldo de gols. Até pela boa campanha do Fluminense no Brasileiro, com sete vitórias, dois empates e duas derrotas, o otimismo prevalece no clube, apesar dos vários problemas para escalar o time titular. Além dos jogadores que se transferiram, como os zagueiros Fabiano Eller e Antônio Carlos, ou suspensos, como o volante Marcão e o meia Juninho, vários atletas estão contundidos, como o atacante Tuta - fratura no nariz. No São Caetano, o desejo de todos é desbancar mais uma equipe que está no topo da tabela. Na semana passada, a vítima foi a Ponte Preta, então líder isolada. ?Estamos não só buscando uma regularidade, como ganhar moral para chegar nas primeiras posições e brigar pelo título da temporada", afirma o técnico Estevam Soares. O treinador optou pelo mistério para montar seu time. Ele não sabe se vai escalar um terceiro zagueiro ou manter o esquema 4-4-2. Se optar pelo 3-5-2, Neto deverá substituir o volante Pingo. No ataque, Dimba, suspenso, será substituído por Márcio Mixirica. Outra mudança já esperada é o retorno do lateral-esquerdo Triguinho, que cumpriu suspensão, na vaga de Renaldo. Se depender do retrospecto, a equipe do ABC sai na frente. Em cinco anos de história, com 11 confrontos, se mantém na frente com seis vitórias paulistas, dois empates e três derrotas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.