Cesar Greco/SE Palmeiras
Cesar Greco/SE Palmeiras

Abel Ferreira admite cansaço, mas pede Palmeiras 'concentrado' no clássico com o São Paulo

Treinador reconhece que time sentiu desgaste na derrota para o Fluminense, mas não revela se irá poupar atletas no Brasileirão pensando na final da Libertadores, dia 27

Redação, Estadão Conteúdo

15 de novembro de 2021 | 08h34

Abel Ferreira admitiu após a derrota para o Fluminense, por 2 a 1, no Maracanã, que sua equipe sentiu o desgaste no segundo tempo. Cada dia mais perto da decisão de Copa Libertadores com o Flamengo, dia 27, em Montevidéu, o técnico não revela se começará a poupar o elenco e pede um Palmeiras "concentrado" no clássico com o São Paulo, quarta-feira, no Allianz Parque.

O treinador fica sempre muito irritado após as derrotas e quer uma recuperação imediata da equipe, então vindo de seis vitórias, para não deixar o astral baixar perto do grande jogo da temporada. "Não há ninguém que queira ganhar mais do que eu. Não tivemos pernas e nem cabeça no segundo tempo contra o Fluminense, mas o próximo jogo vale três pontos e nossa obrigação é entrar concentrados para ganhar", afirmou o técnico.

Abel não gostou nada de ver seus comandados arrumando confusão após derrota no Maracanã e vai chamar a atenção do elenco. Deyverson partiu para briga contra jogadores do Fluminense e acabou levando uma suspensão boba. O português não quer saber de perder peças nesta reta final de temporada.

"Tenho que falar com os meus jogadores. Foco e controle emocional são o segredo não só do futebol, mas da vida. Não adianta descontar no final, quando o adversário foi melhor. Temos que descontar e ser melhores dentro do jogo", enfatizou.

Abel não esconde a preocupação com o desgaste e espera, com 72 horas até o clássico, reorganizar o Palmeiras. "Houve erros táticos e técnicos que não são muito normais da nossa equipe. Enquanto tivemos perna e cabeça, a cabeça estava focada e organizada. No final é muito notório: erros de passe e de posição que não são normais na nosso time. Com as 72 horas de descanso, como a Fifa manda, é mais fácil recuperar."

Mayke iniciou na lateral-direita diante do Fluminense. Gabriel Menino pode jogar o clássico. Abel despista, mas testa os dois laterais para ver qual será o substituto de Marcos Rocha, suspenso na final da Libertadores. "Não queria muito abrir o jogo, estou fazendo minhas experiências. Na minha cabeça está claro o que temos que fazer, mas no dia 27 vocês saberão."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.