Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Abel Ferreira considera derrota injusta, mas critica time pelos gols perdidos

Palmeiras é superado pelo Coritiba por 1 a 0, nesta quarta-feira, pelo Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

17 de fevereiro de 2021 | 23h08

O técnico Abel Ferreira considerou injusta a derrota do Palmeiras para o Coritiba por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba. Segundo o treinador português, o atual campeão da Libertadores construiu as melhores oportunidades, que acabaram desperdiçadas.

"O resultado não está de acordo com o que produzimos, mas temos que aceitar. Nosso adversário conseguiu fazer o gol", disse Abel Ferreira, em entrevista coletiva após o jogo em Curitiba.disse Abel Ferreira, em entrevista coletiva após o jogo em Curitiba.

"Resultado é ruim mesmo com dez, os treinadores precisam fazer uma análise diferente. Perdemos da mesma maneira com dez, um grande gol do lateral-direito com o pé esquerdo. As melhores oportunidades foram nossas. Tivemos uma do Veiga que poderia conduzir um pouco mais, poderíamos fazer o gol. Tivemos uma nos pés do Luiz Adriano e no Rony, no segundo",

Ao mesmo tempo, o técnico reconheceu a eficiência do adversário. "O que vale no fim das contas é o número de bolas que entram na meta adversária", disse Abel, que aproveitou para elogiar o desempenho de garotos com Renan, Vinicius e Lucas Esteves.

"Esses jogos servem para acima de tudo para avaliarmos a matéria-prima que temos, do que queremos para presente e futuro. Hoje perdemos o jogo, mas gostei do Scarpa no meio, gostei do Esteves na lateral e na ponta e da exibição do Renan. Aproveitam todas as oportunidades que dão e somam pontos para aquilo que é importante, presente e futuro", disse o comandante palmeirense, que destacou o trabalho do terceiro goleiro Vinicius.

"Vinicius não merecia ter perdido este jogo também, trabalha e quer oportunidade. Gostei do empenho e da tranquilidade que passou à equipe, mas infelizmente o lateral direito adversário."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.