Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Abel critica uso do VAR no Brasil: 'Que este campeonato seja definido dentro das quatro linhas'

'Ele (VAR) só tem que entrar quando é algo escandaloso', cobra treinador português após a vitória do Palmeiras sobre o Internacional por 2 a 1, neste domingo; equipe alviverde segue na liderança do Brasileirão

Pedro Ramos, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2022 | 19h32

O Palmeiras havia ampliado o placar para 2 a 0 sobre o Internacional, neste domingo, no Allianz Parque, mas o gol do zagueiro Murilo foi anulado por impedimento. O lance difícil precisou ser revisado pelo VAR, que assinalou posição irregular do defensor alviverde. Após a vitória por 2 a 1 sobre o time gaúcho, o técnico Abel Ferreira cobrou que o árbitro de vídeo só interfira em lances 'escandalosos'.

"Onde é que pararam o frame (do lance)? Só espero e desejo que este campeonato seja resolvido dentro das quatro linhas porque as duas equipes têm que ser protagonistas, não uma terceira. Começo a ver muita confusão com o VAR. Ele só tem que entrar quando é algo escandaloso. Quando há falta no goleiro, para mim é falta e para você não é, o VAR não tem que entrar", cobrou Abel. 

A arbitragem do clássico diante do São Paulo pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil causou grande insatisfação no português e no Palmeiras. A decisão do VAR no pênalti anotado a favor do São Paulo incomodou bastante todos no clube. A CBF reconheceu que houve erro da arbitragem ao ignorar possível impedimento de Calleri no lance. A linha, na ocasião, não foi traçada. 

"Vamos colocar o dedo na ferida, e todos em conjunto. Treinadores, diretores, jornalistas, ver o que fazer para mudar isso. Para não dizer que o Telê Santana continua a ter razão. O que ele disse continua atual. Eu, na minha função, vou continuar me esforçando ao máximo para fazer o que sei. Espero que cada um faça o mesmo. O que aconteceu há três dias não é para esquecer", disse o técnico após a vitória sobre o Cuiabá há uma semana.

A arbitragem brasileira em geral, assim como o uso do VAR, tem sido motivo de muitas críticas neste ano, assim como nos anteriores. Decisões equivocadas seguem ocorrendo rodada após rodada mesmo com o auxílio da tecnologia. A irritação de clubes, jogadores e técnicos com o desempenho dos árbitros brasileiros é constante.

A vitória de 2 a 1 sobre o Internacional manteve a folga do Palmeiras na liderança do Brasileirão. Após um ótimo primeiro tempo, a equipe sofreu o empate aos 37 minutos da segunda etapa, mas Gabriel Menino garantiu o gol da vitória já no fim da partida. O ímpeto ofensivo do primeiro tempo, em que não deixou o Internacional jogar, visava conseguir uma boa margem no placar antes do intervalo.

"Nossa equipe entrou com '70% de bateria' porque não há como recuperar. Iríamos ter que sofrer nos últimos minutos. Nossa intenção era entrarmos fortes e tentar resolver o jogo na primeira parte", explicou.

O Palmeiras vai descansar durante a semana e só retorna aos gramados no sábado, na Arena Castelão, para enfrentar o Ceará, às 16h30, também pelo Brasileirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.