Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Nelson Perez/Fluminense
Nelson Perez/Fluminense

Abel festeja vaga, mas admite que Fluminense fez pior jogo do ano

Treinador não gostou da exibição de sua equipe contra o Criciúma

Estadao Conteudo

16 de março de 2017 | 10h18

Sem poder contar com Gustavo Scarpa, o Fluminense penou para se classificar à quarta fase da Copa do Brasil. Depois de um empate em 1 a 1 em Santa Catarina, sofreu para vencer o Criciúma por 3 a 2 na quarta-feira à noite, em casa, em sua volta ao Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ).

O técnico Abel Braga não gostou nada da atuação da equipe. "Nós fizemos o pior jogo do ano e temos que aprender com as falhas infantis que tivemos durante o jogo. Não consegui entender a reação do time, foi o primeiro jogo no ano que a gente atuou em casa. Pareceu estranho. Foi muito abaixo. Não fosse a torcida ali atrás, a classificação tinha ficado para trás", comentou o treinador, elogiando os torcedores que ficaram atrás de um dos gols.

Agora, depois de uma atuação tão abaixo da crítica, os jogadores do Fluminense que se preparem para ouvirem broncas. "No nosso vestiário tem varias TV's, de todos os lados. A partir de amanhã (quinta), os piores momentos vão ficar passando, até sexta, para eles olharem e visualizarem. Não vou falar nada lá (no vestiário), mas no campo vou dar bronca", prometeu.

O atacante Marcos Júnior concorda com o chefe e também acha que o Fluminense foi mal em Mesquita. "Todo mundo tem a consciência que não foi um jogo bom. O Abel vai conversar com a gente nos treinamentos e orientar o que a gente errou, porque temos o ano todo e buscamos voos maiores", apontou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.