Abel inicia debandada na Ponte Preta

A permanência na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro parece não ter melhorado em nada o clima na Ponte Preta. Nesta terça-feira deixaram o clube o lateral-esquerdo Ronildo, o meia Luizinho Vieira e a técnico Abel Braga já se desligaram do clube. E pelo menos 16 jogadores do elenco que disputou o nacional devem deixar o time até sexta-feira. Seria a debandada final, depois que 21 jogadores já deixaram o clube durante a temporada por causa de atrasos salariais.Alguns já receberam algumas propostas e devem deixar o time com destinos certos. São os casos do lateral-direito Marquinhos, do meia Rafael Godói e do atacante Lucas, que interessam à Portuguesa, além do volante Roberto, de saída para o futebol japonês. Outros fazem parte da onda de especulações de final de ano. O zagueiro Gerson tem propostas de Santo André e Brasiliense, o meia Piá pode acertar com Corinthians, Inter-RS ou São Caetano, enquanto o atacante argentino Darío Gigena pode atuar pelo São Caetano, Vitória ou Grêmio. O meia Adrianinho também é outro atleta bastante valorizado e disputado pelos rivais Corinthians e Palmeiras, além do Sparta Praga, da República Checa.Outros jogadores não têm garantia de emprego na próxima temporada. Os goleiros Lauro e Alexandre Negri, o lateral-direito Mantena, o volante Romeu e os meias Roger e Riva ainda não receberam nenhuma proposta, mas mesmo assim devem deixar o Majestoso.Dos 18 jogadores que a Ponte deverá perder até o final desta semana, apenas dois devem render algum dinheiro para os cofres do clube: o zagueiro Gabriel e o atacante Jean. O primeiro, que está defendendo a Seleção Brasileira no Mundial Sub-20, tem propostas de clubes do exterior. Enquanto isso, Jean está praticamente acertado com um clube da Grécia por US$ 2,5 milhões. Os valores não foram confirmados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.