Abel se irrita com ausência de Edílson

O técnico do Flamengo, Abel Braga, se irritou nesta segunda-feira ao comentar mais um dia em que o atacante Edílson não se reapresentou ao clube. Para o treinador, o caso está recebendo atenção demais de todos e não há motivos para polêmicas. "Estão tratando o Edílson como se ele fosse o Pelé. E ele é como qualquer outro jogador do elenco do Flamengo." O treinador assegurou que, caso o atacante permaneça no clube, será obrigado a fazer o mesmo tipo de trabalho físico já realizado por seus companheiros, durante a semana passada, antes de "pegar na bola". De acordo com a diretoria do Flamengo, Edílson deveria ter se reapresentado ao clube no dia 5, mas alegou que ainda não havia desfrutado de 30 dias de férias. Mas, os dirigentes alegam que o atacante não possui este direito, porque foi contratado pelo Rubro-Negro no segundo semestre de 2003.

Agencia Estado,

12 de janeiro de 2004 | 20h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.