Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Abel testa jogadores em novas posições e 'reforça' Palmeiras para 'maratona'

Treinador testou Luan como volante e Rony como centroavante em vitória por 3 a 0 contra o Athletico-PR

Felipe Rosa Mendes, Estadão Conteúdo

29 de novembro de 2020 | 05h00

Tentando se adaptar à maratona de jogos do futebol brasileiro, o técnico português Abel Ferreira vem fazendo descobertas no elenco do Palmeiras. Com dificuldades para contratar, o treinador está testando jogadores em novas posições no time para ampliar seu leque de opções em caso de necessidade no futuro.

No momento, o Palmeiras disputa três competições, todas importantes na avaliação da diretoria e da comissão técnica: Brasileirão, Copa do Brasil e Copa Libertadores. Por enquanto, o time não estabeleceu nenhuma prioridade, embora já esteja na semifinal da Copa do Brasil. Mas os desfalques por lesão, e também por covid-19, já têm atrapalhado Abel.

Nas últimas semanas, ele chegou a lançar mão de Ramires, que veio a deixar o clube na sexta-feira, até mesmo entre os titulares, devido à uma lista de desfalques. O volante vinha sendo escanteado nos últimos meses, por baixa produtividade. E a própria saída do jogador obrigou Abel a improvisar.

Após a vitória sobre o Athletico-PR, ele confessou que tentou contratar um reforço para o lugar do volante, mas não obteve sucesso na empreitada. "Nós procuramos uma solução para o meio-campo, tentamos contratar um jogador, mas não foi possível, porque sabíamos desta situação do Ramires."

Sem conseguir buscar novos jogadores para o elenco, o técnico está "reforçando" o time com os próprios atletas que já têm. A solução foi improvisar jogadores em novas posições. "Temos de arranjar soluções aqui dentro", afirma o português, que "descobriu" um novo volante no sábado.

Ele escalou na posição o zagueiro Luan, e ficou satisfeito com o resultado. "O Luan entrou bem, gostei do que fez. Para o futuro, pode ser uma hipótese para esta posição, sim. O Luan e o (Gustavo) Gómez são dois grandes centrais, mas o Renan e o Emerson (Santos) têm jogado muito bem. Hoje, o Luan entrou na posição de 5 e deu uma resposta maravilhosa."

Não foi o primeiro teste de Abel Ferreira no elenco palmeirense. Antes ele colocou o meia Gustavo Scarpa para atuar na lateral esquerda. Treinador e jogador aprovaram a tentativa. "Assim como descobri o Scarpa na lateral, fiz um exercício para ver quem está disponível para a posição de volante."

Além de Luan, o treinador também testou Rony em nova posição. O meia-atacante atuou com centroavante. E não decepcionou: marcou dois dos três gols da vitória palmeirense por 3 a 0. "Se eu pedir, ele joga de centroavante, de camisa 10, de ponta. Achamos que o Rony tinha todas as características para ser um centroavante com as ausências que temos. Ele é baixinho, mas tremendamente impulsivo, salta muito. E, por mérito do trabalho dele, conseguiu fazer três gols nos últimos jogos. Isso é bom para ele e para a equipe."

Abel indica que esta solução caseira veio para ficar. "Isso me enche de alegria e orgulho porque todos estão disponíveis para ajudar onde for. O que me enche de alegria é ver a forma como eles se dão bem no treino, a competitividade para estar na equipe não estraga o ambiente", afirma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.