Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

Abel vê pênalti 'engraçado' para o Vasco, mas já foca duelo do Fla contra a LDU

'A partir de meia-noite eu vou ficar sério e pensar na Libertadores', explicou o técnico rubro-negro

Redação, Estadão Conteúdo

09 de março de 2019 | 22h22

Mesmo atuando com uma formação praticamente reserva, o Flamengo quase encerrou a série invicta do Vasco nesta temporada. O pênalti marcado em cima de Marrony, convertido por Maxi López no último lance do clássico deste sábado, no Maracanã, gerou muita reclamação por parte dos jogadores do time rubro-negro, inconformados com a decisão do árbitro Wagner do Nascimento Magalhães na partida que terminou empatada por 1 a 1.

O técnico Abel Braga foi o responsável por acalmar seus atletas, mas na entrevista coletiva revelou que está achando o ocorrido muito engraçado. "Está todo mundo achando tudo isso muito engraçado. Estamos todos indignados. Vocês (jornalistas) analisaram e disseram que teve um leve toque. P..., um leve toque? A partir de meia-noite eu vou ficar sério e pensar na Libertadores. Até lá vou rir muito disso", afirmou.

O próximo compromisso do Flamengo será na quarta-feira, pela Copa Libertadores. O time recebe a LDU, do Equador, no Maracanã, em duelo de líderes do Grupo D. Abel ficou satisfeito ao ver que pode utilizar mais jogadores do elenco. "Posso aproveitar qualquer jogador sem nenhum temor. Jogadores jovens que o torcedor nem conhecia direito, foram muito bem e isso me dá muita tranquilidade. Quarta-feira será diferente, um jogo pegado e com certeza um pênalti desse nunca vai existir. Vamos ter a mesma postura de hoje", reforçou o técnico.

O atacante Bruno Henrique, que recebeu o segundo amarelo e foi expulso após o jogo terminar, também comentou sobre a confusão no final do clássico. "Só fomos falar com ele (o juiz) porque o quarto árbitro não falou nada e o árbitro, de trás, falou que foi pênalti. Pênalti como? O cara encostou no jogador deles, ele caiu e o árbitro deu pênalti", reclamou.

Após mostrar a sua insatisfação, Bruno Henrique fez questão de elogiar a qualidade do elenco rubro-negro, mesmo com o empate. "Enfim, nosso time jogou para caramba. Os jogadores que entraram, os 11 jogaram para caramba. Poderíamos ter feito mais gols, mas mesmo assim temos de parabenizar o grupo porque veio um time que ninguém acreditava, mas os meninos deram conta do recado", ressaltou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.