Divulgação/Rio Branco FC
Divulgação/Rio Branco FC

Abertura do Campeonato Acreano tem ato contra o racismo

Jogadores e árbitros fazem ato simbólico no Torneio do Povo e da Imprensa

O Estado de S. Paulo

09 de março de 2014 | 20h14

SÃO PAULO - Motivados pelos últimos atos racistas no esporte, Jogadores dos sete clubes que vão disputar o Campeonato Acreano realizaram um ato simbólico contra o racismo no futebol na Arena da Floresta, em Rio Branco, antes do início do Torneio do Povo e da Imprensa, que abre a competição estadual.

Nos últimos meses, o futebol vem sofrendo com casos de racismo. Na última semana, em uma partida do Campeonato Gaúcho entre Esportivo e Veranópolis, o árbitro Márcio Chagas da Silva, encontrou bananas em seu carro e alegou ter ouvido ofensas durante o jogo. Pelo Paulistão, durante o duelo entre Santos e Mogi Mirim, o volante Arouca denunciou os xingamentos proferidos pela torcida presente no estádio Romildo Ferreira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolracismoCampeonato Acreano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.