Ação impede negociação de Ronaldinho

O Departamento Jurídico do Grêmio ingressou nesta terça-feira com uma ação cautelar na Justiça do Trabalho impedindo a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de transferir o jogador Ronaldinho para o clube Paris Saint-Germain. Em caso de descumprimento, a liminar, acatada pela Justiça, prevê pagamento de multa ao Grêmio no valor de R$ 84 milhões - mesmo valor do passe do atacante fixado na Federação Gaúcha de Futebol (FGF).Segundo o vice-presidente jurídico do Grêmio, Jayme Machado, o TJ já reconheceu a medida. "Sempre dissemos que iríamos garantir o vínculo do jogador, e o Grêmio é detentor dele", disse. "Antes de discutir a questão do passe com ele, o PSG deve negociar com o clube." O atacante foi afastado na segunda-feira, depois de ter chegado duas horas atrasado para o treino no Olímpico, explicando que não ouviu o despertador. Na ocasião, a direção do Grêmio afirmou que "a cabeça de Ronaldinho já não estava voltada" para o clube.Na semana passada, o Grêmio fixou o preço do passe do atacante na Federação Gaúcha, em R$ 84 milhões. O clube chegou ao valor, com base na proposta de salário feita ao jogador em janeiro deste ano, que foi de R$ 28 milhões: R$ 300 mil por mês no primeiro ano, R$ 400 no segundo, e R$ 20 milhões de luvas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.