Ação judicial pode adiar vinda de Keirrison para o Palmeiras

Jogador chegou a ser anunciado pelo clube paulista na tarde desta quinta, mas negócio não foi concretizado

Agencia Estado

15 de janeiro de 2009 | 19h36

Uma ação judicial movida pelo Coritiba pode impedir a chegada de Keirrison ao Palmeiras para a disputa do Campeonato Paulista. O jogador chegou a ser anunciado pelo clube paulista na tarde desta quinta-feira, depois de um acordo com a equipe paranaense, mas o negócio ainda não foi concretizado.Veja também:Dínamo confirma retorno de Kléber, mas quer negociá-loApós vexame no jogo-treino, Luxemburgo pede calmaConfira as novidades do mercado do futebol Paulistão 2009 - Tabela Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoSegundo o procurador de Keirrison, Naor Malaquias, a atual diretoria do Coritiba reivindica judicialmente a totalidade dos direitos econômicos do atleta. O clube não reconhece que 80% dos direitos do jogador pertençam à empresa 'Mais Sports', da qual Malaquias é um dos sócios. O imbróglio impede a transação."Tendo uma ação na Justiça, o negócio fica inviável. O Palmeiras e a Traffic não vão investir em um jogador que tenha pendências judiciais", afirmou o procurador em entrevista à ESPN Brasil.Como não admite que a empresa de Malaquias tenha uma fração nos direitos do atleta, a diretoria do Coritiba exige que o valor da venda dos 80% do jogador para a Traffic - parceira do Palmeiras - seja repassado ao clube paranaense. Segundo o procurador, a 'Mais Sports' não recebeu pagamento da Traffic, porque foi feito apenas um pré-contrato, com início marcado para 1.º de maio.Keirrison tem contrato com o Coritiba até o fim de abril, mas o Palmeiras havia conseguido antecipar a liberação do atacante. No acordo costurado entre o clube paulista, o paranaense e Traffic, estava previsto o pagamento de R$ 2 milhões pela liberação imediata do jogador.Malaquias disse que, para concretizar a ida do jogador ao Palmeiras, estava disposto a abrir mão dos 80% dos direitos, desde que o Coritiba aceitasse os R$ 2 milhões. Mas, a princípio, a equipe paranaense não aceitou a proposta.Sem um acordo e com processo na Justiça, o atacante ainda não pode se apresentar ao Palmeiras, de acordo com o procurador. "Se o Coritiba não retirar a ação, o Keirrison continua treinando lá normalmente amanhã", afirmou Malaquias.LADO PALMEIRENSENa noite desta quinta-feira, durante evento na Federação Paulista de Futebol (FPF), o diretor de futebol do Palmeiras, Savério Orlandi, procurou esclarecer o caso. "Entre os clubes (Palmeiras e Coritiba) foi feito um acordo e está tudo certo, mas o Coritiba tem um processo contra o procurador do Keirrison e não aceitou retirar esta ação judicial (o que teria causado a confusão). Mas acredito que em poucas horas estará sendo resolvida a questão, isso em nada vai atrapalhar a vinda do Keirrison", declarou.(Atualizado às 23h14 para acréscimo de informações)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.