Acesso quase assegurado não faz Corinthians relaxar

Técnico Mano Menezes afirma que é preciso respeitar todos os adversários na Série B do Brasileiro

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

28 de setembro de 2008 | 14h16

O Corinthians já tem a vaga na Série A em 2009 praticamente assegurada. Com 62 pontos, a equipe já tem três a mais do que conseguiu o Vitória no ano passado, o quarto colocado da Série B em 2007 e último a garantir acesso á elite do futebol nacional em 2008.Veja também:Corinthians empata e vê sua vantagem cair na Série BMano diz que Corinthians venceria com Chicão em campoClima quente entre jogadores corintianos após empateAvaí goleia o Bahia e assume terceira posição Brasileirão Série B - Classificação Brasileirão Série B - Resultado / Calendário Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoNo entanto, faltando 10 rodadas para o término da competição, a equipe está longe de estar relaxada. O maior exemplo disso foi o jogo deste sábado contra o São Caetano. A equipe chegou a ficar duas vezes atrás no marcador, mas mostrou muito empenho para chegar ao empate em 2 a 2 e por pouco não conquistou mais um triunfo."Tem que saber se comportar e respeitar todo mundo", afirma o técnico Mano Menezes, que garante que seus jogadores vão manter o mesmo ritmo até a última rodada da competição.Algumas vezes, o excesso de vontade acaba sendo até prejudicial. Neste sábado, o zagueiro Chicão foi expulso após pisar em um adversário fora do lance de jogo. O atleta, um dos mais experientes do grupo, não levou em conta da hora de cometer a violência que o time já praticamente atingiu seu principal objetivo neste ano."Todos sabem que foi um excesso, mas ele está consciente do que fez", declarou Mano após o confronto.Para o treinador, é normal todos os adversários se empenhem contra o Corinthians. "Todos têm motivos para ganhar um jogo de futebol, alguns vão brigar pelas quatro vagas e outros contra o rebaixamento", assinalou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.