Acionistas do Arsenal reclamam por má temporada

Acionistas furiosos do Arsenal levantaram questionamentos ao clube inglês se uma pretensa moderação dos gastos pode resultar em uma desclassificação na Liga dos Campeões após outra temporada desapontadora.

REUTERS

21 de fevereiro de 2012 | 18h14

Pequenos acionistas representados pelo Grupo de Suporte do Arsenal (AST, na sigla em inglês) também pediram mais engajamento de Stan Kroenke, o norte-americano bilionário que possui participação majoritária do clube.

O Arsenal não levanta um troféu desde 2005 e tem passado por uma semana desastrosa, depois de ser praticamente eliminado da Liga dos Campeões ao perder por 4 x 0 para o Milan na primeira partida de duas nas oitavas de final.

Em uma análise sobre as finanças do clube, o AST estimou que o Arsenal tinha cerca de 50 milhões de libras (79,4 milhões de dólares) para "gastar ou economizar para um dia chuvoso". Os acionistas questionam se o dinheiro foi ou não colocado à disposição do técnico Arsene Wenger para fortalecer a equipe.

O fracasso em se classificar para a competição mais importante da Europa custaria ao Arsenal cerca de 45 milhões de libras, previu o AST.

O AST representa acionistas que têm juntos ao redor de 4,5 por cento do Arsenal.

(Por Keith Weir)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTARSENAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.