Acosta entrega que Coelho deve ser titular no lugar de Finazzi

Mudança no time do Corinthians foi treinada na sexta à tarde e seria a surpresa do técnico Mano Menezes

Cosme Rímoli, Jornal da Tarde

26 de janeiro de 2008 | 18h30

Ou Acosta deve ser candidato ao Oscar ou estragou o segredo de Mano Menezes sobre o time do Corinthians para o clássico deste domingo, às 16 horas, no Estádio do Morumbi (com acompanhamento online do estadao.com.br): Finazzi perdeu o seu lugar no time para Coelho. "Treinei bem com o Dentinho. Tenho certeza de que iremos bem contra o São Paulo jogando juntos no ataque", disse o uruguaio.Veja também: São Paulo e Corinthians miram objetivos bem diferentesA mudança treinada com os portões fechados do Parque São Jorge na sexta-feira foi significativa. Mano Menezes escalou Coelho na lateral-direita e recolocou Alessandro no meio-de-campo ao lado de Perdigão, Bruno Octávio e Everton Ribeiro.Nas partidas em que o São Paulo teve dificuldade, um dos atacantes adversários sempre era um jogador rápido. Pelos planos de Mano, se mantivesse Finazzi e Acosta estaria facilitando o trabalho do seu amigo Muricy. Nas palavras de Acosta, Finazzi é banco.Antes de sua estratégia ter sido revelada, Mano já havia dado pistas."Tenho jogado com três atacantes. Estou pensando no que fazer nesse setor para enfrentar o São Paulo."Cerca de 1.500 torcedores foram neste sábado ao Parque São Jorge exigindo a vitória no clássico. Os jogadores, constrangidos, fingiam não ouvir os gritos da torcida.Mano Menezes foi bicampeão gaúcho com o Grêmio derrotando o Inter, que era tão favorito quanto o São Paulo é para vencer o clássico. Por isso ele repetiu a estratégia que deu tão certo no Sul: não permitir que os jogadores provocassem os do São Paulo, fazer treinos secretos e apostar na certeza de vitória por parte dos rivais."Quando um time é favorito, não dá para esquecer. Fica no fundo dos jogadores, fica nas paredes. O São Paulo vai ter de lidar com isso contra o Corinthians."

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFinazziAcostaCoelho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.