Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Acuado, São Paulo precisa torcer para o Corinthians para se classificar

Clube alvinegro vai enfrentar nas duas próximas rodadas dois adversários diretos do time do Morumbi

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

17 de março de 2019 | 04h30

O São Paulo já não depende mais de si para continuar vivo na disputa do Campeonato Paulista. O time perdeu na tarde deste sábado no Pacaembu por 1 a 0 para o Palmeiras e sentiu que o resultado impõe um enorme golpe. Não bastasse sofrer nova derrota em um clássico, o clube precisa agora torcer para que outro rival, o Corinthians, o ajude nas duas próximas rodadas.

A partida foi decidida aos 34 minutos do segundo tempo. Carlos Eduardo acertou um belo chute de fora da área e marcou o primeiro gol dele pelo Palmeiras e selou a revolta dos são-paulinos. A torcida presente ao Pacaembu chamou o time de "amarelão" e xingou o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Em 2019 o São Paulo perdeu os três clássicos disputados e se vê sob grande risco de não se classificar para as quartas de final do Estadual. Em segundo lugar no grupo D atrás do Ituano, o time pode perder a posição neste domingo caso o Oeste vença o Corinthians, fora de casa.

Como na próxima rodada será a vez do Ituano receber o Corinthians, novamente o São Paulo vai precisar torcer para o rival colaborar. O time do Morumbi decide a classificação fora de casa, na quarta-feira, contra o São Caetano.

O técnico interino Vágner Mancini demonstrou bastante abatimento depois da partida. Após o São Paulo comandar as ações no primeiro tempo e acuar o Palmeiras, caiu de ritmo no segundo tempo e saiu de campo vaiado. "O São Paulo iniciou bem, fez excelente primeiro tempo. Esperava-se que chegaria ao fim do jogo de forma diferente. Escutar o apupo do torcedor é natural. A gente tem que saber assimilar", disse.

A má fase da equipe culminou ainda com a lesão de Hernanes. O meia sentiu a coxa esquerda durante o segundo tempo e teve de ser substituído. A presença dele na partida decisiva de quarta-feira está praticamente descartada.

Para Mancini, o time está muito inseguro e, por isso, sentiu demais o gol palmeirense e não teve força para reagir. "Quando o Hernanes saiu, a nossa equipe caiu. Depois do gol, a confiança se perdeu. Na minha visão o São Paulo vem evoluindo em alguns aspectos e peca em outros. Isso gera falta de confiança. Que isso acabe aqui. O São Paulo tem condições de jogar melhor", comentou.

Em 2019 o São Paulo passa por um início de ano bastante tumultuado. O time foi eliminado na pré-Libertadores, trocou de técnico e está a um mês de ser assumido pelo novo treinador, Cuca. Para quarta-feira, na decisão com o São Caetano, Mancini espera contar com Nenê, que se recupera de lesão.

Para Entender

Guia do Paulistão 2019: tudo o que você precisa saber sobre a competição

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo vão iniciar competição com menos de três semanas de pré-temporada

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.