Curto de la Torre/AFP
Curto de la Torre/AFP

Acusado de chantagem, Benzema não teme perder Euro de 2016

Atacante francês está envolvido em escândalo de extorsão 

REUTERS

06 de dezembro de 2015 | 15h52

O atacante da seleção da França Karim Benzema, que está envolvido em um escândalo de extorsão e chantagem, não teme a possibilidade de ficar de fora da Euro 2016 que será disputada em sua terra natal, afirmou o jogador do Real Madrid neste domingo.

Benzema está sendo formalmente investigado desde o último mês, por suspeita de envolvimento em tentativa de chantagem ao seu companheiro de seleção Mathieu Valbuena a respeito de um vídeo de sexo.

Ele negou qualquer infração, mas está impedido de entrar em contato com qualquer pessoa envolvida na investigação, a começar por Valbuena.

Isso significa que se a investigação evoluir, como é possível que aconteça, o treinador Didier Deschamps terá de escolher entre convocar Benzema e o atacante do Lyon.

"É meu objetivo (jogar de novo com Valbuena). É o que eu quero e o que muitas pessoas querem", disse Benzema à TV francesa TF1 na segunda parte da entrevista que foi ao ar neste domingo.

"Ele é um bom jogador. A França precisa dele e de mim", disse.

A primeira parte da entrevista, na qual Benzema nega qualquer infração cometida, foi transmitida na última quarta-feira.

Perguntado se teme perder a Eurocopa na França, que acontece entre os dias 10 de junho e 10 de julho de 2016, Benzema disse: "Não estou com medo."

O escândalo é de conhecimento público desde que detalhes da investigação, bem como a transcrição de uma audiência de Benzema com um juiz, foram vazados na imprensa francesa.

O primeiro-ministro da França, Manuel Valls, disse na terça-feira que Benzema não deve jogar pela França até o caso ser esclarecido.

(Por Julien Pretot)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.