Yannis Kolesidis / EFE
Yannis Kolesidis / EFE

Acusado de estuprar jovem de 17 anos na Grécia, jogador português é solto após pagar fiança

Ruben Semedo, que nega o crime, paga R$ 61 mil para responder ao processo em liberdade

AFP, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2021 | 17h29

O jogador da seleção portuguesa e do Olympiakos, da Grécia, Ruben Semedo, que foi detido após ser acusado de estuprar uma menor de idade, foi libertado nesta quinta-feira depois de pagar uma fiança de 10 mil euros (R$ 61 mil). Segundo fontes judiciais, o zagueiro de 27 anos não terá nenhuma restrição.

O português ficou em prisão provisória no domingo depois que uma jovem de 17 anos o acusou de tê-la obrigado a beber em um bar e depois a estuprado em sua casa em Glyfada, na periferia de Atenas.

Três vezes convocado para defender Portugal, Ruben Semedo negou as acusações de estupro em uma declaração ao procurador-geral de Atenas, na terça-feira. Ele admitiu ter mantido relações sexuais com a jovem, mas disse que foi com seu consentimento e que não sabia qual era sua verdadeira idade, relataram fontes judiciais à AFP.

Em comunicado, o Olympiakos afirmou nesta semana que não vai punir Semedo antes da conclusão do caso e que acredita na "presunção da inocência".

Semedo foi preso pela segunda vez. Em 2018, então jogador do Villarreal passou cinco meses na prisão por ameaças, sequestro, agressão, lesão, posse ilegal de arma e roubo com violência. Os casos aconteceram  em 29 de outubro de 2017, 19 de novembro de 2017 e em 12 de fevereiro de 2018.

Ele foi condenado a cinco anos de prisão, mas fechou um acordo extrajudicial para ficar em liberdade. Semedo pagou multa de 46 mil euros (R$ 283 mil na cotação atual) e está proibido de entrar na Espanha até 2028.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.