Adalberto Baptista deixa cargo de diretor de futebol do São Paulo

Crise no Tricolor faz dirigente deixar posto. João Paulo de Jesus Lopes assume interinamente

AE, Agência Estado

25 de julho de 2013 | 18h09

SÃO PAULO - Bastante pressionado por torcedores, conselheiros e até mesmo dentro do elenco, Adalberto Baptista deixou nesta quinta-feira o cargo de diretor de futebol do São Paulo. Segundo comunicado divulgado pelo clube, ele entregou um pedido de desligamento, "em caráter pessoal e irrevogável".

Adalberto Baptista estava sendo um dos principais alvos na crise que tomou conta do São Paulo. O time está há 11 jogos sem vitória e já soma oito derrotas seguidas. Além disso, vive um clima de grande instabilidade política, que ameaça o presidente do clube, Juvenal Juvêncio.

Mesmo dirigentes da situação já pediam para que Juvenal Juvêncio tirasse Adalberto Baptista do cargo. A pressão vinha aumentando nos últimos dias, inclusive com relatos de que o diretor de futebol provocava insatisfação no elenco por causa do seu estilo de trabalho.

Diante desse cenário, Adalberto Baptista deixou o cargo nesta quinta-feira. No comunicado, o clube "lamenta profundamente o pedido e agradece o trabalho e a dedicação" do diretor de futebol, lembrando que, no período em que ele esteve no posto, o São Paulo foi campeão da Copa Sul-Americana.

Por fim, a nota oficial do São Paulo esclarece que o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, ocupará interinamente a diretoria de futebol. E Marcos Tadeu reassume a função de diretor das categorias de futebol de base, que também era responsabilidade de Adalberto Baptista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.