Adãozinho é pego no antidoping em jogo do América-RN

Jogador, que atualmente defende o Bragantino, deu positivo para a substância isometepteno

Agência estado,

29 de outubro de 2007 | 15h32

O veterano volante Adãozinho, que defendeu o América de Natal durante pouco de mais de um mês durante a Série A do Brasileiro e estava agora no Bragantino, foi pego no exame antidoping com a substância proibida isometepteno, um estimulante proibido pela legislação antidoping que pode ser encontrado em analgésicos como a Neosaldina, comprimido contra a dor de cabeça. O exame de Adãozinho foi realizado no jogo contra o Vasco, no dia 19 de agosto, em São Januário. O atleta chegou ao clube no fim de julho e rescindiu contrato no início de setembro. A CBF informou que o jogador e o clube confessaram a culpa, pois não pediram exame de contraprova. Ele está suspenso preventivamente até ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, e pode pegar até um ano de suspensão. Adãozinho, de 39 anos, jogou o Paulistão pelo Rio Claro e teve uma rápida passagem pelo América. Saiu reclamando de falta de pagamento e foi para o Bragantino, levado pelo técnico Marcelo Veiga, que o comandou no time potiguar. A substância é a mesma flagrada no exame do tenista Marcelo Melo, semifinalista de Wimbledon neste ano, que admitiu ter tomado uma Neosaldina sem saber que o medicamento contém uma substância proibida.

Tudo o que sabemos sobre:
DopingAdãozinhoAmérica de Natal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.