Adãozinho garante: foi só mais um gol

Para Adãozinho, marcar um gol contra o Corinthians não teve um gosto diferente. O meia do Palmeiras, que chegou aos 34 anos com um fôlego de causar inveja, encarou o fato com a mesma naturalidade com que se encontra com os amigos nos momentos de folga, em Bragança Paulista. A simplicidade predomina até mesmo quando tenta explicar o momento em que pegou a bola e se preparou para cobrar o pênalti, que resultou no primeiro gol do clássico.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.