Gustau Nacarino/Reuters
Gustau Nacarino/Reuters

Adaptação de Neymar ao Barça será gradual, diz Martino

Treinador releembra que craque disputou a Copa das Confederações e foi operado das amígdalas

AE-AP, Agência Estado

17 de agosto de 2013 | 12h13

BARCELONA - O técnico Gerardo Martino defendeu neste sábado que a adaptação do atacante Neymar ao Barcelona deverá ser gradual e disse que não espera novas contratações, na véspera da estreia do time no Campeonato Espanhol, diante do Levante, no Camp Nou. Martino lembrou, em entrevista coletiva, que o brasileiro, de 21 anos, assinou contrato por cinco temporadas com o clube catalão, chega após disputar a Copa das Confederações e também foi operado das amígdalas.

"Você tem que ter paciência e ser lógico no momento de incorporar Neymar ao time. Ele veio depois da Copa das Confederações e jogou apenas três jogos, com muitas viagens", disse o técnico argentino, sem confirmar se o brasileiro será titular neste domingo. "Queremos que sua inclusão seja aos poucos. Vamos dar-lhe tempo, vamos com calma, mas Neymar acrescentará à equipe, porque ele é um grande jogador".

Ele também enfatizou que não há dúvida de que Neymar vai triunfar no Barcelona ao lado do astro argentino Lionel Messi. "É difícil imaginar que alguém como Neymar não possa dar a contribuição que o Barcelona precisa. Está muito compenetrado, mesmo com Leo. Mas você precisa ter em mente que teve menos tempo do que qualquer um, muito menos do que eu", disse Martino, que assumiu o comando do time apenas no mês passado.

Martino garantiu que o capitão Carles Puyol é a sua primeira opção para a zaga do Barcelona. O clube catação tentou contratar um novo zagueiro, mas o treinador disse que não está preocupado com isso. "No momento, temos a posição coberta", afirmou.

"Os problemas que aconteceram no ano passado na zaga foram por causa de lesões", disse Martino, acrescentando que conta com Puyol, Gerard Pique, Javier Mascherano e Marc Bartra para a posição e ocasionalmente pode recorrer ao lateral-esquerdo brasileiro Adriano e ao volante Sergio Busquets.

Na última temporada, o atual campeão espanhol sofreu com as lesões de Puyol e Mascherano, e decidiu não renovar seu contrato com o francês Eric Abidal. "Nós temos opções, mas se existir algum problema, há o mercado de inverno (janela de transferências de janeiro)", disse.

O treinador também declarou que Barcelona e Real Madrid não são os únicos candidatos ao título do Campeonato Espanhol. "Apesar da liga nos últimos dez anos ter sido ganha só por Madrid e Barcelona, gostaria de ser mais atencioso com os outros times que acho que tem potencial como o Atlético de Madrid".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.