Adebayor diz que equipe poderá deixar Angola no sábado

'Se a segurança não estiver garantida nós deixaremos o país amanhã', diz o jogador do Manchester City

AE, Agencia Estado

08 de janeiro de 2010 | 21h08

O atacante Emmanuel Adebayor afirmou nesta sexta-feira que a seleção de Togo poderá abandonar a Copa Africana de Nações no sábado, um dia antes do início da competição. Um ataque a tiros ao ônibus da delegação togolesa, na fronteira da Angola, causou a morte do motorista do veículo e deixou seis feridos, entre eles dois jogadores da equipe.

"Se a segurança não estiver garantida nós deixaremos o país amanhã", afirmou o principal jogador da seleção e destaque do Manchester City à BBC. "Não acho que eles estão prontos para suas vidas", completou o atleta, se referindo à motivação dos seus companheiros de equipe. Adebayor não se machucou no ataque.

No ataque, o zagueiro Serge Akakpo e o goleiro Obilale Kossi foram baleados, mas não correm risco de morte, segundo informações iniciais. "Muitos jogadores querem ir embora. Não acredito que eles queiram ficar aqui para este torneio porque eles já viram a morte", reforçou Adebayor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.