Adelaide vence e se classifica às quartas-de-final do Mundial

Australianos eliminaram os neozelandeses do Waitakere United por 2 a 1, no jogo de abertura do Torneio da Fifa

Redação,

11 de dezembro de 2008 | 10h37

Em um jogo fraco tecnicamente, mas bastante brigado o Adelaide United venceu o Waitakere United por 2 a 1, nesta quinta-feira, no Estádio Olímpico de Tóquio. Com o resultado, o time australiano se classificou para as quartas-de-final do Mundial Interclubes da Fifa. Na próxima fase, enfrentam o anfitrião Gamba Osaka.   Veja também:  Jogos e datas do Mundial da Fifa Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Favoritos ao título, Manchester United (Inglaterra) e LDU (Equador), entram em campo apenas na próxima semana, na semifinal da competição. Os ingleses, campeões da Liga dos Campeões, pegam o vencedor de Adelaide e Gamba Osaka. Já os equatorianos, campeões da Copa Libertadores, enfrentam o vencedor de Al Ahly (Egito) e Pachuca (México).   E a vontade para conquistar uma vaga nas quartas-de-final era tanta que o jogo ficou feio logo nos primeiros minutos. O lateral Krishna, do Waitakere exagerou na dose e fez falta feia no australiano. O egípcio Abdel Nabi deu cartão amarelo para o jogador.   O Adelaide, com melhor qualidade no passe - além de jogadores profissionais (alguns jogadores do Waitakere dividem o futebol com outras profissões) - tomavam conta do jogo, mas não conseguiam chegar com perigo ao gol adversário. E a falta de criatividade castigou o time australiano. Na primeira finalização dos neozelandeses, Seaman contou com uma falha do goleiro Galekovic para abrir o placar, aos 33 minutos do primeiro tempo.   Mas a alegria do campeão da Oceania não durou muito. Cinco minutos depois, Mullen, de 1,85 metro, teve que se abaixar para cabecear para o gol e empatar a partida. E com o gol de cabeça, os australianos encontraram a chave para chegar ao ataque. A partir daí foram insistentes cruzamentos na área adversária - dentre esses cruzamentos, um total de 19 escanteios.   E a insistência deu resultado, Reid cobrou falta na ponta-direita, na cabeça do capitão Dodd, que fez o gol da virada. Restando cinco minutos para o fim do jogo restou ao Adelaide segurar o placar e evitar o empate, que levaria a decisão para os pênaltis.   Já no fim do jogo, os neozelandeses ainda tiveram uma chance com Vicent, que saiu na cara do gol, e viu o goleiro Galekovic se recuperar da falha no primeiro gol e fazer uma grande defesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.