Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Ademir da Guia revela emoção por jogo no Allianz Parque

'Divino' marca, de pênalti, o primeiro gol do empate em 3 a 3 no jogo de inauguração do Allianz Parque, nova casa palmeirense

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2014 | 15h33

Homenageado neste sábado em jogo oficial de despedida, o ídolo do Palmeiras Ademir da Guia revelou ter sentido uma emoção especial pela oportunidade de jogar no Allianz Parque. O ex-meia foi o anfitrião de uma festa que contou com a participação de outros ex-jogadores do clube no terceiro evento-teste organizado pela construtora WTorre antes da inauguração do estádio, que está prevista para o dia 8 de novembro.

Aos 72 anos, Ademir da Guia, que disputou mais de 900 jogos pelo Palmeiras, deu o pontapé inicial da partida e ainda marcou o primeiro gol do amistoso, que terminou empatado em 3 a 3 entre a equipe de camisas brancas contra a de uniforme verde. "O primeiro gol no estádio foi o Marcos que tomou e eu que fiz. Estamos na história agora e daqui a 100 anos, todos vão se lembrar disso", disse.

Ademir marcou de pênalti, logo depois de ter trocado de camisa somente para fazer a cobrança. "Queria marcar o gol com a camisa verde", disse. Minutos antes ele havia chutado na trave uma outra cobrança, quando ainda atuava na equipe branca. No gol estava Sérgio, que por pouco não defendeu. "Estou precisando treinar mais pênaltis. Vou me preparar para daqui um ano jogar 45 minutos, em vez dos 35 de hoje", brincou.

A despedida oficial foi realizada exatos 30 anos do adeus de Ademir ao futebol, em jogo no Canindé, em 1984. Ao entrar em campo neste sábado, o ex-jogador se lembrou daquela ocasião e, inclusive, da presença do pai, o ex-zagueiro Domingos da Guia, falecido em 2000. "Na hora de entrar em campo hoje (sábado) eu fiquei muito emocionado. É diferente jogar em um estádio sensacional como esse e ter os companheiros juntos", disse. Também participaram da partida nomes como Cafu, Edu Bala e Tonhão, além de Dudu e Leivinha como técnicos.

O jogo para Ademir da Guia foi o terceiro evento-teste do Allianz Parque e o que teve maior público. Em setembro, o local recebeu 3 mil pessoas para a exibição de um documentário sobre a conquista do Campeonato Paulista de 1993 e na última semana, mil convidados estiveram presentes para o ensaio da escola de samba Mancha Verde, que terá como enredo no carnaval de 2015 o centenário do clube.

"No ano do centenário, a gente pode ganhar o estádio como presente é maravilhoso. Que no futuro a gente tenha grandes jogos e grandes vitórias aqui", disse Ademir. "Temos fazer o estádio uma casa nossa. Os jogadores têm que encarnar esse espírito e fazer disso a arrancada para grandes vitórias", comentou ex-volante Dudu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.