Ademir da Guia vai atrás de talentos

Um dos maiores ídolos da história do Palmeiras vai se refugiar no interior de São Paulo. É Ademir da Guia, chamado na década de 70 como "Divino", que a partir de segunda-feira vai ser o descobridor de talentos do esporte Clube Noroeste, em Bauru. Aos 59 anos, o ex-craque do Parque Antártica, demonstra otimismo em reiniciar uma nova fase na sua vida. "É uma chance muito boa de trabalho, porque terei estrutura e condições para ficar com os garotos", explicou Ademir, lembrando que sempre teve muitas dificuldades para desenvolver trabalho semelhante pela Prefeitura Municipal de São Paulo. Ele comandava uma escolinha no bairro da Barra Funda, na capital, mas "não tínhamos bolas, nem vestiários e um campo muito ruim", lamentou. Estas dificuldades ele espera não encontrar em Bauru, onde será o "garoto-propaganda" da nova administração do presidente Valdomir Mandaliti, advogado que assumiu o cargo há 10 dias com o apoio de grupo Comegnio, que promete investir muito dinheiro no clube nos próximos dois anos. Mas o sucesso vai depender também do empenho de Ademir da Guia na montagem da escolinha e no descobrimento de garotos capazes de, num futuro rápido, reforçarem o time do Noroeste, que disputa o Campeonato Paulista da série A-3 - terceira divisão paulista. Existe a expectativa do grupo investidor em obter retorno com os jovens valores, negociando seus passes com clubes do exterior. Fiorentina e Roma já teriam manifestado interesse em participar desta parceria com o clube paulista, segundo o diretor Nelson Cogmenio. Ademir da Guia irá se mudar para Bauru para acompanhar de perto a formação da escolinha do Noroeste. "Esta missão vai exigir tempo integral e dedicação. Vou ficar pela cidade", disse Ademir, não demonstrando nenhum rancor por não ter tido uma chance no próprio Palmeiras, onde serviu de exemplo de ídolo durante duas décadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.