Adidas
Adidas

Adidas esquenta o mercado do futebol e apresenta camisas de Inter, Cruzeiro e Boca Juniors

Marca investe em mais equipes tradicionais, que se juntam a Flamengo e São Paulo em 2020

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2020 | 04h38

Neste início de ano, a adidas mexeu com o mercado do futebol ao mostrar as novas camisas de tradicionais equipes que vestiam outras marcas. A começar por Internacional, que teve o vínculo com a Nike encerrado no final do ano, e Cruzeiro, que teve a parceria com a Umbro terminada. Aos dois clubes juntam-se dois outros bastante populares, Flamengo e São Paulo, mostrando que a fabricante de material esportiva entra forte na temporada.

"Além das nossas mais recentes contratações, Cruzeiro e Internacional, completam o portfólio da marca os clubes Flamengo e São Paulo. Oferecemos não somente uma ampla oferta de produtos de cada um dos clubes disponível em lojas de todo o Brasil, como também temos as grandes campanhas de lançamento das camisas de jogo. São momentos importantes para nos conectarmos com o torcedor", explica Felipe Savone, Senior Brand Marketing Manager da adidas.

Além de Brasil, a empresa fez um enorme barulho na América do Sul ao acertar com o Boca Juniors, da Argentina, após 24 anos de uniforme feito pela Nike. Estima-se que a marca vai pagar cerca de US$ 10 milhões (R$ 41,7 milhões) fixos para o clube por ano, sem contar os bônus por desempenho e bons resultados. É o maior contrato do futebol argentino. A adidas nunca comenta valores, mas festeja o bom momento.

"Para nós, 2019 foi um excelente ano, atingindo nossas expectativas. A adidas é líder global no futebol e em 2020 continuaremos o nosso trabalho tanto com alguns dos principais craques do Brasil - como Rafinha, Tiago Volpi, Cris Rozeira, Erika, Eduardo Sasha - quanto com os clubes com os quais que temos contrato - Flamengo, São Paulo, Cruzeiro e Internacional", diz Savone.

Segundo o executivo, a empresa terá muitas novidades para esse ano e espera que os novos clubes que foram incorporados ao time de patrocinados possam contribuir para o sucesso da adidas. "Além de novas chuteiras, que marcam algumas das nossas principais campanhas do ano, nosso portfólio de atletas e clubes é pilar fundamental da nossa estratégia."

A adidas é parceira global da Fifa e nos anos de Copa do Mundo, principalmente, costuma ter ótimos resultados, seja pelas seleções que patrocina, ou pela bola da Copa, exclusiva da empresa. Como empresa esportiva, ela também olha para outras modalidades e recentemente anunciou patrocínio ao surfista Gabriel Medina, bicampeão mundial.

"A adidas acredita que por meio do esporte temos o poder de mudar vidas. Buscamos oferecer o melhor para todos os níveis de atleta, do profissional ao praticante esporádico, e estar presente em diferentes modalidades reforça esse nosso compromisso. Enxergamos também nosso papel na sociedade como agente de mudança, por isso trouxemos Gabriel Medina como nosso embaixador de sustentabilidade, para juntos criarmos projetos de conscientização e mudança de comportamento em relação ao uso do plástico", lembra.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.