Adidas revela uniformes reservas de Alemanha, Argentina, Espanha e Rússia

Camisas alternativas serão usadas pelas equipes durante a Copa do Mundo de 2014

O Estado de S. Paulo

13 de fevereiro de 2014 | 18h28

SÃO PAULO - A Adidas revelou nesta quinta-feira as camisas de visitante de quatro países que vão participar da Copa do Mundo de 2014. Alemanha, Argentina, Espanha e Rússia apresentam nesta quinta-feira o complemento da coleção desenvolvida para a competição que será realizada no Brasil entre 12 de junho e 13 de julho.

Pela primeira vez na história a seleção alemã, tricampeã mundial, usará um uniforme com listras pretas e vermelhas horizontais. Linhas finas nas faixas vermelhas representam o espírito de equipe e a união no gramado. “A nova camisa é linda e lembra o uniforme do Flamengo. Com certeza isso nos trará sorte para a Copa no Brasil”, opinou Özil. A estreia do uniforme será no dia 5 de março, no amistoso contra o Chile, em Stuttgart.

No mesmo dia, em um amistoso contra a Itália, em Madrid, a Espanha estreia a camisa preto e neon. As cores são inspiradas na culturas espanhol e baseada nas recentes conquistas da seleção. Já a Argentina, campeã em 1978 e 1986, leva no uniforme os detalhes dourados em referência às conquistas da equipe. Os tonzs de azul relembrar camisas históricas da seleção em outras Copas e assim como a camisa principal, o desenho produz o efeito visual de uma bandeira tremulando.

A camisa da Rússia teve a colaboração do Centro de Monitoramento Científico da Terra, que enviou à fabricante fotos exclusivas da Terra tiradas a partir do satélite russo 'Electro-L #1'. As imagens foram adaptadas à camisa, criando um semicírculo azul que representa a Terra. Segundo os designers, a imagem mostra a mesma perspectiva que o astronauta russo Yuri Gagarin teve do planeta em 1961. O branco, por sua vez, remete às nuvens que os exploradores espaciais vêm em missão. A nova camisa pesa apenas 320 gramas, 40% menos em relação à versão de 2012 (510 gramas).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.