Adilson Batista aprova atuação do Cruzeiro

O técnico Adilson Batista saiu de campo satisfeito com a vitória, por 3 a 1, sobre o Nacional, nesta quinta-feira, no Mineirão. O resultado deixou o Cruzeiro mais próximo da vaga nas quartas de final da Copa Libertadores. O treinador só lamentou a desatenção do time no início do segundo tempo, quando os visitantes marcaram o gol e reduziram a vantagem da equipe brasileira.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2010 | 23h23

"O Cruzeiro fez um grande primeiro tempo, quando marcou os três gols", elogiou. "Tivemos dez minutos de desatenção no segundo tempo, em que eles fizeram um gol e tiveram uma situação cara a cara com o Fábio", destacou.

"Depois, o Cruzeiro rodou a bola, trabalhou, inverteu, chutou para o gol, criou, saiu rápido no contra-ataque, arriscou. Infelizmente, não conseguimos marcar o quarto gol, mas tivemos volume de jogo, posse de bola e tranquilidade. Foi o Cruzeiro que vocês conhecem", aprovou Adilson.

O treinador também gostou do desempenho do time no segundo tempo, apesar do "branco" nos primeiros minutos depois do intervalo. "Eles criaram uma situação, uma triangulação em que o Angel Morales penetrou, e o gol. Foram cinco, dez minutos de branco. Mas depois o Cruzeiro jogou normalmente", analisou Adilson, que evitou atribuir o gol às mudanças no time na etapa final.

"Não é porque o Fabrício saiu. Tenho que relevar o Elicarlos e até o Fabrício, no primeiro tempo, porque eles vêm de um longo tempo sem jogar. Temos que entender que o adversário tem o direito de sair e arriscar", ponderou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.