Washington Alves/Reuters
Washington Alves/Reuters

Adilson Batista comemora recorde de partidas pelo Cruzeiro

Com 14 jogos no comando, ele passa a ser o técnico que mais dirigiu o time na Copa Libertadores

AE, Agencia Estado

19 de março de 2009 | 10h23

O técnico Adilson Batista atingiu na noite de quarta-feira um marca histórica à frente do time do Cruzeiro: na vitória por 2 a 0 sobre o Universitário Sucre, da Bolívia, o treinador chegou a 14 partidas no comando da equipe em Libertadores, passando a ser o técnico que mais dirigiu o Cruzeiro na competição.

Veja também:

link Cruzeiro bate Universitário em casa e fica perto da vaga

tabela Libertadores - Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Fico contente, conheço um dos que ultrapassei que é o Paulo (Autuori). Seu Zezé (Moreira) infelizmente eu não era nem nascido. É uma marca importante", disse Adilson, citando os dois recordistas anteriores, com 13 jogos cada um. Não por coincidência, eles foram os técnicos nos dois títulos conquistados pelo clube, Zezé em 1976 e Autuori em 1997. "Não é fácil trabalhar em um clube como o Cruzeiro, pela cobrança, a exigência, os objetivos que nós sabemos das dificuldades para conquistar", explicou.

Além do recorde de Adilson Batista, a vitória sobre o Universitário Sucre valeu a liderança isolada do Grupo 5 da Libertadores, com 10 pontos, e a invencibilidade de 15 partidas em 2009.

Segundo o atacante Wellington Paulista, autor dos dois gols cruzeirense no jogo, o time busca agora a melhor campanha da fase de grupos da Libertadores. "Antes de começar o campeonato, o Adilson falou com a gente que nossa meta era terminar essa primeira fase em primeiro lugar geral, para termos vantagem na outra fase. Vamos continuar trabalhando forte para vencermos o próximo jogo também e continuarmos na frente", revelou o atacante.

O próximo desafio do Cruzeiro pela Libertadores será contra o Estudiantes, na Argentina, no dia 8 de abril. Antes, o time enfrenta o Rio Branco, em Andradas, e o Democrata, no Mineirão, pelo Campeonato Mineiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.