Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Adilson Batista culpa cansaço por empate do São Paulo contra o Atlético-PR

Para o treinador, time estava desgastado devido ao jogo de quarta contra o Ceará

AE, Agência Estado

14 de agosto de 2011 | 09h47

SÃO PAULO - Adilson Batista atribuiu o empate com o Atlético-PR por 2 a 2, na noite de sábado, ao cansaço do elenco do São Paulo. Para o treinador, a partida contra o Ceará na quarta pela Copa Sul-Americana e a viagem de volta prejudicaram o rendimento dos seus jogadores.

"Como havia dito antes da partida, a minha preocupação era o aspecto físico. Não é tão simples jogar lá no Ceará, com um jogador a menos e fazer um jogo no sábado", comentou o técnico, se referindo à expulsão de Denílson no jogo de quarta. Na ocasião, o São Paulo acabou derrotado pelo Ceará por 2 a 1, ao levar um gol nos minutos finais.

Apesar do cansaço, Adilson aprovou a atuação do time. "Acho que fizemos um bom jogo, tivemos um bom volume, criamos situações, mas o adversário também poupou alguns jogadores e isso fez a diferença no fim. Apesar das dificuldades, não merecíamos a derrota", analisou.

O técnico também sofreu com os desfalques na defesa no sábado. Ele precisou improvisar o volante Zé Vitor ao lado de João Filipe na zaga por causa da ausência de Rhodolfo, que chegou a ser relacionado, mas foi vetado de última hora.

A lista de problemas aumentou com a suspensão de João Filipe, que levou o terceiro cartão amarelo diante do Atlético. Adilson, desta forma, não terá nenhum zagueiro de ofício para a próxima rodada - Xandão, Luiz Eduardo e Rodrigo Caio estão machucados.

Outra possível baixa será o volante Denílson, que deixou o gramado com dores na coxa esquerda. Ele será reavaliado neste domingo. "Já estou quebrando a cabeça para ter 18 jogadores para viajar. Vamos aguardar e ver como será durante a semana", avisou Adilson Batista, projetando a partida contra o América-MG, na quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.