Robson Fernandjes/AE
Robson Fernandjes/AE

Adílson Batista diz que Elano é o batedor de pênaltis do Santos

'Elano tem experiência e é tranquilo. Ele trabalha, treina e vai continuar sendo o batedor'

SANCHES FILHO, Agência Estado

27 de janeiro de 2011 | 21h27

SANTOS - Neymar perdeu para Elano a condição de cobrador oficial de pênaltis do Santos. O técnico Adilson Batista anunciou a sua decisão em entrevista à TV Comunitária de Santos, nesta quinta-feira, ao ser perguntado se o meio-campista vai continuar batendo as penalidades também depois que o atacante retornar da seleção brasileira sub-20, que disputa o Sul-Americano no Peru.

"Vai sim. Elano tem experiência e é tranquilo. Ele trabalha, treina e vai continuar sendo o batedor", reforçou o treinador, que corre o perigo de gerar a primeira crise de relacionamento com a principal estrela do time. Artilheiro da equipe no Campeonato Paulista, ao lado de Maikon Leite, com quatro gols, Elano cobrou e converteu os dois últimos pênaltis (um contra o Prudente e outro diante do São Caetano).

Apesar de ter sido um dos principais responsáveis pela conquista do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil do ano passado, Dorival Júnior foi mandado embora ao decidir que Neymar ficaria um tempo sem cobrar pênaltis, tomando por base do baixo aproveitamento do garoto. Com a proibição de paradinha pela Fifa, Neymar passou a sentir dificuldade para deslocar o goleiro antes de mandar a bola para a rede e perdeu dois pênaltis seguidos: um contra o Grêmio (no mesmo jogo converteu outro) e o segundo diante do Goiás.

Na partida seguinte, contra o Atlético Goianiense, na Vila Belmiro, o Santos teve um pênalti a favor e Dorival designou Marcel (hoje no Vasco) para ser o cobrador. Revoltado, Neymar ofendeu o treinador e o capitão do time, Edu Dracena, com palavrões. Como o atacante era reincidente, Dorival exigiu que ele fosse multado e afastado por tempo indeterminado. A diretoria tentou forçar o retorno de Neymar no clássico contra o Corinthians e como não foi atendida, demitiu o técnico.

No ano passado, Neymar cobrou 16 pênaltis, converteu 10 e perdeu seis. Mesmo assim, a cúpula santista tem interesse que o xodó da torcida continue sendo encarregado das cobranças para fazer mais gols e ajudar o clube a faturar mais com a sua imagem.

Veja também:

linkSantos lamenta lesões antes do clássico de domingo

linkJOGO - Leia como foi Santos 3 x 3 São Caetano

blog Antero Greco - Santos emperra, mas ainda assim diverte

PAULISTÃO - tabelaClassificação | listaResultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.